Topo

Sentiu a diferença? Liberação de nova faixa para 4G melhorou a internet

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

De Tilt, em São Paulo

14/11/2019 13h17

O fim do sinal analógico de TVs no Brasil melhorou o sinal da internet 4G, que herdou a faixa de 700 MHz, nas dez maiores cidades do Brasil. É o que garante hoje uma pesquisa da Opensignal, empresa de análise móvel.

Em todas as capitais pesquisadas (Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador), o tempo que os usuários passaram conectados à rede 4G aumentou pelo menos 4%. Entre julho/setembro de 2018 e julho/setembro de 2019, Porto Alegre teve o maior salto na disponibilidade de 4G, de 76,2% para 86,1%.

A maior cobertura é a de Belo Horizonte, com 88,2%. O Rio de Janeiro, com 80,9%, teve o pior desempenho.

"As licenças móveis nas faixas de 700 MHz são muito procuradas, uma vez que a frequência relativamente baixa é ideal para propagação de rede em uma área ampla. Por ser uma faixa de frequência mais baixa, ela oferece também boa penetração em edifícios e lugares fechados, o que é muito importante nas grandes cidades", diz Peter Boyland, analista da Opensignal.

Velocidade de download

Se liderou o salto na disponibilidade de 4G, Porto Alegre foi a única das dez capitais que teve queda na velocidade de download dos usuários, com queda de 18,3 Mbps para 18,1 Mbps em média no período analisado. De acordo com o análise da Opensignal, a diminuição da velocidade é resultado ao congestionamento das redes ocasionado pela melhora de disponibilidade de sinal.

Todas as outras cidades tiveram aumento de velocidade, com destaque para Manaus. A capital amazonense saltou de 10,0 Mbps para 14,7 Mbps, em média. Apesar da queda, a capital gaúcha tem a maior velocidade média de download, superando Brasília (17,5 Mbps) e São Paulo (16,1 Mbps).

"A implantação de redes de 700 MHz está tendo um efeito muito significativo no Brasil, e isso deve se intensificar no ano que vem com o leilão do 5G e das sobras da faixa de 700 MHz. A experiência da rede móvel dos brasileiros deve continuar melhorando à medida que o mercado amadurece", acrescentou Peter Boyland.

Estudo revela que 4G no Brasil é de má qualidade

Band Notí­cias

Telefonia