PUBLICIDADE

Topo

Free Fire Max: fase beta começa na Bolívia, Malásia e Vietnã

Versão Max de Free Fire promete gráficos melhores para celulares mais potentes; na foto, o Free Fire tradicional durante etapa da Liga Brasileira (LBFF) - Cesar Galeão/Garena
Versão Max de Free Fire promete gráficos melhores para celulares mais potentes; na foto, o Free Fire tradicional durante etapa da Liga Brasileira (LBFF) Imagem: Cesar Galeão/Garena

Thaime Lopes

Colaboração para o START

24/09/2020 08h31

O Free Fire Max, versão turbinada do Battle Royale da Garena, deu início nesta quarta (23) a uma nova fase de testes beta em três países: Malásia, Vietnã e Bolívia. No Brasil, por enquanto, não há previsão sobre o início dos testes.

O Max já havia passado por um beta em junho, mas na ocasião o jogo estava disponível apenas para Android. Na nova versão, usuários de iOS já podem participar.

Novidades

Apesar de ter as mesmas mecânicas da versão tradicional do Free Fire, o Max tem gráficos melhorados para celulares mais potentes —são necessários ao menos 2GB de RAM para rodá-lo, contra 1GB da versão padrão.

Além de novas opções para configurar o visual, como efeitos de sombras e luzes, o beta do Max recebeu atualizações visando uma maior estabilidade entre as duas versões do jogo. Afinal, o objetivo é fazer com que usuários das diferentes versões joguem entre si, sem qualquer diferença no gameplay.

Conforme os celulares ficam mais potentes, os fãs de Free Fire começam a sentir falta de gráficos mais avançados, o que geralmente leva a comparações com PUBG e Fortnite, concorrentes no gênero Battle Royale.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol