PUBLICIDADE

Topo

Pacaembu terá arena de eSports de 3 mil m² para 100 cyber-atletas

Simulação da arena no Pacaembu, cuja inauguração está prevista para abril de 2023, com uma estrutura provisória já a partir de 2021 - Divulgação
Simulação da arena no Pacaembu, cuja inauguração está prevista para abril de 2023, com uma estrutura provisória já a partir de 2021 Imagem: Divulgação

Gabriel Oliveira

Colaboração para o START

22/09/2020 11h37

O Pacaembu, em São Paulo, terá uma arena para receber competições de eSports, com 3 mil metros quadrados de área, telão de 482 metros quadrados de LED, capacidade para 100 cyber-atletas e 2 mil assentos para o público. A inauguração está prevista para 27 de abril de 2023, com uma estrutura provisória já a partir da mesma data em 2021.

O novo espaço será construído durante as obras de modernização e restauro do Pacaembu, que em 2020 completou 80 anos de inauguração. Trata-se de uma parceria entre a Allegra Pacaembu, concessionária que administra o estádio, e a BBL, empresa de entretenimento em eSports.

A arena contará com embaixadores de peso do mundo dos eSports: o pro-player de Free Fire Bruno "Nobru" Goes, do Corinthians; o cyber-atleta de League of Legends (LoL) Felipe "brTT" Gonçalves; a streamer Júlia "Mayumi" Nakamura; o influenciador e narrador Willian "Gordox" Lemos; e a dona da Black Dragons e-Sports, Nicolle "Cherrygumms" Merhy.

Pacaembu com arena de eSports

Arena de eSports no Pacaembu - Divulgação/BBL - Divulgação/BBL
À esquerda, a estrutura provisória prevista para 2021; à direita, os projetos da versão definitiva, para 2023
Imagem: Divulgação/BBL

Palco histórico de partidas de futebol, o Complexo Esportivo do Pacaembu está sob administração da iniciativa privada desde janeiro de 2020, quando a concessionária Allegra Pacaembu assumiu a gestão do local.

Com a concessão do complexo por 35 anos, a Allegra Pacaembu iniciará, ainda em 2020, obras de restauro e modernização.

Dentre as novidades do Pacaembu está a arena de eSports, a ser construída em parceria com a BBL. O local dedicado às competições de esportes eletrônicos ficará sob a arquibancada onde hoje é o setor laranja.

Serão investidos R$ 95 milhões para construção da arena, sendo R$ 45 milhões de investimento da Allegra Pacaembu em infraestrutura e R$ 50 milhões em tecnologia por parte da BBL.

Pacaembu arena eSports - Gabriel Oliveira/UOL - Gabriel Oliveira/UOL
Imagem: Gabriel Oliveira/UOL

Como será a arena

A inauguração da arena está prevista para 27 de abril de 2023. Contudo, já a partir de 2021, na mesma data, a arena será temporariamente sediada no campo de futebol, em uma estrutura provisória, com todas as tecnologias da instalação permanente. Quando o local fixo estiver pronto, em 2023, a estrutura provisória será transferida.

A arena terá 3 mil metros quadrados de área, 25 cabines para quatro a cinco jogadores, de modo que o local poderá receber cerca de 100 pro-players jogando simultaneamente, e 2 mil assentos para torcedores. Haverá centro de apoio para as equipes e comitivas, além de camarotes e áreas VIP.

O telão da arena será de LED, com 482 metros quadrados, com possibilidade de múltiplas e simultâneas transmissões.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, a arena é estruturada para receber competições de todas as modalidades, individuais e coletivas. A capacidade máxima pode atender os jogos do gênero battle royale, por exemplo, em que há dezenas de jogadores em um campo de batalha lutando pela sobrevivência. Mas competições que necessitam de menor número de computadores, como Counter-Strike e League of Legends, também poderão ser promovidas por lá.

Arena de eSports no Pacaembu - Divulgação/BBL - Divulgação/BBL
Imagem: Divulgação/BBL

"A arena é moldável para o tamanho de evento que decidir usar a arena como venue", destacou o CEO da BBL, Nando Cohen, na apresentação do projeto, em São Paulo, hoje (22).

"A BBL presta serviço como organizadora de eventos, mas a arena é um local para ser alugado. Se tiver outro organizador e quiser alugar, perfeitamente vai poder fazer isso e promover o seu próprio campeonato, sem necessidade de contratar os serviços da BBL", detalhou o executivo.

"O Pacaembu, a casa do futebol, será também a casa de todos os esportes e também da cultura, do lazer e do entretenimento", exaltou o CEO da concessionária Allegra Pacaembu, Eduardo Barella.

Na modernização do Pacaembu também haverá a construção de um centro de convenções e eventos, com capacidade para receber 7 mil pessoas, no lugar onde hoje está o Tobogã, e restauração de outras áreas do estádio.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol