PUBLICIDADE

Topo

"Free Zenon": Jogador de 9 anos é banido de Fortnite e provoca comoção

Vitor Hugo "Zenon" da Fonseca entrou para a Detona Gaming em 2020, aos 9 anos de idade - Arquivo pessoal
Vitor Hugo "Zenon" da Fonseca entrou para a Detona Gaming em 2020, aos 9 anos de idade Imagem: Arquivo pessoal

Gabriel Oliveira

Colaboração para o START

05/05/2020 11h05

Resumo da notícia

  • Jovem pro-player foi banido ao vivo enquanto jogava
  • Ele foi contratado em abril pela DETONA Gaming, e é incentivado pela família
  • "Ele só quer se divertir", diz o pai
  • Felipe Neto, o streamer Ninja e jogadores profissionais publicaram mensagens de apoio

O pequeno Vitor Hugo "Zenon" da Fonseca, de 9 anos, movimentou a comunidade de eSports após ser banido do Fortnite por conta da idade. Ele estava em uma transmissão ao vivo pela internet quando recebeu a penalidade e chorou no colo do pai, que o acompanha em todas as lives. A cena comovente correu o mundo e fez até o maior streamer do planeta, o norte-americano Tyler "Ninja" Blevins, se pronunciar pedindo a liberação do menino.

De Nova Iguaçu (RJ), Zenon começou a jogar Fortnite em 2018 por incentivo do pai, o empresário Rodrigo Vitor da Fonseca, de 30 anos. O garoto o acompanhava nas jogatinas e se apaixonou pelo game, primeiro no Xbox One e depois no computador.

Em resposta ao Blog GGWP, do START, a Epic Games afirmou que vai rever a situação, e explicou que a suspensão foi causada porque o banimento de torneios atualmente afeta também o Modo Arena, que Zenon estava jogando. Segundo a Epic: "Infelizmente, por conta de uma limitação atual, o ban competitivo atualmente bloqueia a participação de jogadores tanto de torneios como do modo Arena. Percebemos que essa situação não é ideal e implementaremos uma atualização nos próximos meses, para que os jogadores que não forem elegíveis para participar de eventos competitivos possam continuar jogando o modo Arena".

Live on galera!!! https://twitch.tv/zenon_gp

A post shared by Zenon (@of.zenon) on

Pro-player prodígio

"Toda criança vai muito do que o pai ou a mãe faz. Eu sempre gostei de jogos. Ele, com 4 anos, ficava me vendo e começou a pedir para jogar. Eu jogava Battlefield e depois conheci o Fortnite assistindo ao streamer Ninja. Eu achei diferente porque é um jogo em que se pode construir [estruturas] para se proteger dos tiros. Meu filho passou a jogar, se interessou também e hoje é um dos maiores jogadores do Brasil", relata Rodrigo, em entrevista exclusiva ao START.

Zenon tem jogado pelo menos 8 horas por dia e, em parte desse tempo, faz stream ao lado do pai. Ele mora também com a mãe e a irmã, de 7 anos.

Na internet, o pequeno conquistou uma legião de admiradores. No Instagram, são mais de 115 mil seguidores. No Youtube, o canal do menino, com publicação diária de vídeos, tem mais de 130 mil inscritos.

Apesar da fama, Zenon não deixa os estudos de lado, como o pai dele faz questão de ressaltar. "Ele tem que tirar no mínimo 8,5 nas notas. É o nosso combinado. Ele tem que ser bom no jogo, mas também na escola".

Zenon família - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Zenon jogando ao lado da irmã
Imagem: Arquivo pessoal

Com interesse pelo cenário competitivo, Zenon vinha se destacando no modo ranqueado e participando de competições online. Ele entrou, no último dia 15 de abril, para o clube de eSports DETONA Gaming e se tornou pro-player. Contudo, a idade mínima para disputar torneios é de 13 anos.

Rodrigo sabia da restrição etária para eventos presenciais e conta que já havia alertado o menino sobre o assunto. Ele, entretanto, diz que só descobriu que a participação em torneios online também é proibida após Zenon ser desclassificado do Fortnite Champion Series (FNCS). O campeonato é um dos mais importantes do circuito competitivo e possui premiação em dinheiro.

O empresário e o garoto compreenderam a restrição, informada na semana passada aos dois. Mas a maior surpresa ainda estava por vir.

Eu nunca achei que iria tomar esta proporção. Ele sempre gostou de competir e se destacou demais no jogo. É uma criança com potencial. Ele tem tudo para ser o melhor jogador do Brasil e do mundo
Rodrigo Vitor da Fonseca, pai do Zenon

Banimento ao vivo

Durante uma live na Twitch na noite de segunda-feira (4), ocorreu o banimento de Zenon dentro do jogo. Ele recebeu uma suspensão de 1460 dias do modo ranqueado, o que dá os quatro anos restantes para que o menino complete 13. Ao saber da punição, o pequeno chorou muito e precisou ser consolado pelo pai.

"O ban na ranqueada nos pegou de surpresa, porque não vale dinheiro nem nada. Ele só quer se divertir", lamenta o pai, destacando que, no modo normal de Fortnite, Zenon possui nível de jogabilidade muito superior ao dos demais e, por isso, não se diverte.

Eu sinto muito orgulho do que o Zenon está conquistando. É fruto da decisão dele. Eu nunca falei para ele jogar. Ele que sempre quis. No começo, falavam que eu o usava para ganhar dinheiro. Mas nunca precisei disso. Ele ama jogar, você vê nas reações dele
Rodrigo Vitor da Fonseca, pai do Zenon

O empresário reitera que entende a restrição à participação nos campeonatos, mas não vê motivos para a proibição de acesso ao modo mais importante do jogo.

"Não tem lógica o que fizeram. Que proibissem só campeonato com premiação. Se fosse questão de prêmio, nós abriríamos mão. Nosso foco não é dinheiro. É só deixar ele jogar. Não sabemos se o jogo irá continuar daqui a quatro anos. Estão tirando a oportunidade dele se destacar e se divertir", reclama o pai.

Rapidamente a cena da suspensão ao vivo se espalhou pelas redes sociais e provocou manifestações de jogadores profissionais, streamers, influenciadores e outros profissionais da comunidade de eSports. Eles utilizaram a hashtag #FreeZenon para demonstrar apoio ao menino e pedir o desbloqueio dele à Epic Games. O assunto chegou ao topo dos Trending Topics do Twitter na madrugada desta terça-feira (5).

Mais popular e bem pago streamer do mundo, Ninja se pronunciou em defesa de Zenon.

"A não ser que [o modo] Arena comece a oferecer dinheiro, não há razão para #FreeZenon ser banido até completar 13 anos. Dito isso, o requisito mínimo de idade para competir no Fortnite é 13 anos. Ele tem 9 e não deveria ser banido de nenhum outro aspecto do Fortnite", escreveu o norte-americano, que, em 2019, lucrou US$ 17 milhões (correspondentes a cerca de R$ 85 milhões na cotação atual).

O também streamer norte-americano Brett "Dakotaz" Hoffman criticou a decisão da Epic Games. "Bem-vindo ao Fortnite, onde, se você usa cheat em eventos com milhões de dólares, você só pega uma suspensão de 14 dias? Mas se você é o Zenon, é banido por quatro anos".

O youtuber Felipe Neto também se manifestou e disse que, por conta da proximidade com a Epic Games, entraria em contato com a empresa para tentar reverter a punição.

Confira mensagens de apoio a Zenon após o ocorrido:

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol