Topo

eSport


Mestre dos jogos de luta e protetor dos animais: Daigo "The Beast"

Gabriel Francisco Ribeiro

Do START, em São Paulo

22/06/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Daigo Umehara foi uma das primeiras estrelas mundiais dos eSports
  • Jogador é considerado o melhor da história no tradicional game Street Fighter
  • Vídeo de uma vitória épica sua no EVO 2004 tem milhões de visualizações e virou hit
  • Daigo é uma celebridade no Japão e tem até um mangá próprio

Se o mundo hoje vive uma febre dos eSports, com jogadores profissionais faturando milhões de dólares e disputando títulos em grandes arenas, parte da culpa é de Daigo "The Beast" Umehara. Conhecido como "A Besta" ou "Deus dos jogos 2D de luta", o japonês foi uma das primeiras estrelas desse cenário.

Nascido em 1981, Daigo poderia até ser considerado um "tiozão" ultrapassado em meio a tantos novatos que marcam presença nos campeonatos de games pelo mundo. Porém, o cara ainda é bastante respeitado e mantém a sua fama no Japão e exterior.

Muito desse sucesso se deve a uma icônica partida disputada em 2004, que se tornou um dos grandes momentos dos videogames de todos os tempos. Mas a história do cara vai muito além disso.

A luta lendária

A luta lendária que marcou a carreira de Daigo ocorreu em 2004, durante um campeonato de "Street Fighter III: 3rd Strike". O confronto era contra o rival norte-americano Justin Wong, e ambos já tinham vencido um round cada - Daigo com Ken, e Wong com Chun-Li. Ninguém esperava que o último round pudesse ser muito mais que um simples desempate.

Wong começou arrasador e logo abriu confortável vantagem. Daigo chegou a ficar com o mínimo de vida na barra de saúde, quando conseguiu interceptar o especial do rival que poderia acabar com sua chance. Não só fez isso em um timing absurdamente perfeito, como também emendou um especial, com uma série de golpes que derrubou a vida de Wong em segundos.

Em diferentes ângulos do vídeo é possível ver o público presente indo à loucura, e o resto é história dos games. Hoje em dia a luta é conhecida como "EVO Moment 37" e virou até livro.

A vitória fez Daigo avançar na EVO 2004, principal torneio de lutas do mundo, mas o japonês acabaria perdendo na final daquele ano, ficando com o vice-campeonato. A fama, contudo, ninguém tiraria dele.

Começou no arcade

O japonês começou a brincar nos fliperamas aos dez anos de idade, quando ainda estava na escola. Um dos primeiros jogos que chamou sua atenção foi justamente "Street Fighter II", mas logo ele passou a "tirar contra" em "Fatal Fury" e 'Vampire Hunter", por causa da fila de pessoas mais velhas que jogavam o game da Capcom.

Foi com o game vampiresco, inclusive, que Daigo obteve as primeiras conquistas em competições, ainda aos 13 anos. Já seu primeiro grande sucesso veio com "Street Fighter Zero 3", quando venceu um torneio e viajou para os Estados Unidos para enfrentar - e ganhar - do vencedor norte-americano em uma espécie de "Mundial" da época.

Largou a carreira e já foi enfermeiro

Apesar do sucesso em diversos jogos e com a fama que ganhou graças à vitória em 2004, Daigo achou que havia feito a escolha errada e, poucos anos depois, abandonou o mundo dos games. Fora da carreira, chegou a investir em um jogo de tabuleiro, mas sem tanto sucesso.

No fim da década de 2000, ele ainda trabalhava na área da gerontologia (enfermeiro de idosos) aproveitando uma inspiração dos pais na área de saúde. Mas o mundo dos games, com a ascensão dos eSports, passou a ser cada vez mais atrativo para Daigo.

Seu retorno às competições eletrônicas ocorreu em 2008, com o lançamento de "Street Fighter IV". Nesse período, Daigo era quase imbatível no game de luta e conquistou por duas vezes seguidos o EVO, em 2009 e 2010.

Já a carreira recente do fenômeno japonês é marcada por uma miscelânea de competições, mas ele não teve muito sucesso nas últimas edições do EVO. Na edição de 2018, acabou na 13ª colocação do jogo "Street Fighter V Arcade Edition" - ainda assim, tem sucesso em competições paralelas ao longo do ano e se mantém firme entre os melhores jogadores. Não à toa ele hoje conta com nada menos do que quatro patrocinadores.

Está no Guinness

A carreira de sucesso fez Daigo ser incluído no Guinness Book, o Livro dos Recordes. Ele atualmente tem o recorde mundial de "mais bem-sucedido jogador em torneios grandes de Street Fighter". Em 2016, ele chegou a anunciar que havia atingido mais dois recordes: mais visualizações para uma partida competitiva de jogo de luta (EVO Moment 37) e mais bem ranqueado da história em "Ultra Street Fighter IV".

Na história, o japonês consta na lista do site eSports Earnings, que contabiliza prêmios de torneios de jogos eletrônicos, como o nono jogador que mais ganhou dinheiro em jogos de luta, com US$ 237 mil (cerca de R$ 960 mil) em premiações. O topo da lista tem o jovem norte-americano SonicFox, de apenas 21 anos, com pouco mais do que o dobro disso.

Uma das estrelas do Japão

Em seu país natal, Daigo Umehara é uma lenda absoluta. Antes mesmo da épica luta que lhe deu fama até fora da comunidade de videogames, ele já tinha tido uma mini-autobiografia publicada a seu respeito. O garoto já foi tema de diversos documentários e reportagens que o intitulam como "Deus" do seu gênero de games no país.

Recentemente, ele apareceu na revista Newsweek local como uma das "100 pessoas do Japão que o mundo respeita". Em 2012, ele publicou um novo livro que atingiu o primeiro lugar entre os mais vendidos da loja de Kindle japonesa da Amazon.

E não parou por aí. Além disso, Daigo tem um mangá inspirado em sua carreira, que já ganhou até edição em inglês. Não deve ter glória maior do que essa para alguém do Japão, né?

Já doou prêmio

Em meio à carreira bem-sucedida, Daigo também consegue mostrar generosidade e altruísmo. Em dezembro de 2015, ele anunciou que doaria todos os seus ganhos obtidos em premiações do Capcom Pro Tour, a liga oficial de Street Fighter. No total, o valor de US$ 60 mil foi dado pelo gamer à Evo Scholarship, um programa escolar da New York University que oferece assistência financeira para alunos que queiram estudar design de games na Escola de Artes Tisch. A doação foi confirmada em janeiro de 2016 pela universidade.

Tem queda por animais

Em seu Instagram, uma coisa fica clara: Daigo tem uma certa queda por animais em geral. Fotos com cachorrinhos, gatinhos e até porcos disputam lado a lado espaço com videogames e momentos da carreira do jogador. A primeira foto publicada na rede social pelo japonês, inclusive, é de um cachorro.

Olha só como não estamos mentindo que uma lenda dos jogos de luta consegue ser fofa:

??????? #UmeCat #FGCats

Uma publicação compartilhada por Daigo Umehara (@daigothebeast) em

???????????????????? Today I learned about mini-pigs.

Uma publicação compartilhada por Daigo Umehara (@daigothebeast) em

@johnchoiboy ??? Bentley? w #daigoumehara #daigothebeast

Uma publicação compartilhada por Daigo Umehara (@daigothebeast) em

Mais eSport