PUBLICIDADE

Topo

Com excelente seleção de jogos, SNES Mini é nostalgia a preço de ouro

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

10/10/2017 15h13

O SNES Classic Edition não foge da fórmula que deu certo com a versão miniatura do NES: é uma caixinha com dezenas de jogos clássicos pronta para rodar facilmente em TVs com entrada HDMI que reproduz bem a experiência do videogame antigo - inclusive o visual da máquina.

Ainda assim, a versão pequenina do Super Nintendo traz muitas melhorias em relação ao modelo anterior, especialmente no catálogo. Mesmo com menos jogos (são só 21 contra 30 do Nintendinho), a seleção é caprichada e representa bem o melhor que um console tão querido teve lá nos anos 90.

Mais do que isso, o cardápio vai além e apresenta "Star Fox 2", jogo que foi cancelado em 1995 e agora finalmente vê a luz do dia. O resultado é... no mínimo... curioso.

VEJA TAMBÉM

É como abrir uma cápsula do tempo. Caso tivesse sido lançado em 1995, como previsto, teria sido um título cheio de ideias inovadoras, como um mapa livre para explorar cheio de eventos acontecendo e progressão não-linear, mas gráficos bem ultrapassados.

Para os padrões atuais, soa como pitoresca nostalgia. A taxa de quadros sofrível compromete um pouco da brincadeira (como já acontecia no primeiro "Star Fox"), mas é muito bacana ver as versões originais 16-bits de várias ideias que acabaram aparecendo em "Star Fox 64" e outros episódios da série. É quase como visitar uma realidade alternativa.

Outra atração legal é que o SNES Classic vem com dois controles e excelentes jogos multiplayer, como "Street Fighter II Turbo" e "Super Mario Kart".

 

Pessoalmente, senti falta do segundo e terceiro episódios de "Donkey Kong Country" (fechariam bem a trilogia com o primeiro game, que está no console) e também de "Chrono Trigger", um dos RPGs mais queridos de um videogame com uma excelente variedade de títulos do gênero.

Ao menos, o estilo está bem representado por outros pesos pesados como "Final Fantasy III" (que na verdade é o "VI", aquele com a Terra como protagonista), "Secret of Mana" e "Super Mario RPG".

Outros pequenos ajustes que aperfeiçoam a fórmula do NES Mini são fios maiores para os controles (ainda que menores do que os joysticks originais do SNES), opções diferentes de bordas para a jogatina e possibilidade de 'rebobinar' um pouco os jogos (a cada vez mais popular opção de rewind). E sim, existe também a opção de salvar o jogo a qualquer momento, como se fossem os save states dos emuladores.

ACOMPANHE UOL JOGOS NO YOUTUBE!

Diferente do NES Classic, o SNES miniatura foi lançado oficialmente no Brasil. Infelizmente, isso não ajudou muito no preço: o valor sugerido dele é de mil reais, enquanto o NES Mini trazido por importadoras custava pouco mais de 800 reais. Nos Estados Unidos, o SNES Classic sai por 80 dólares, sem os impostos estaduais embutidos no preço.

Ao menos, a venda oficial traz alguns pontos positivos para quem decidir encarar esse valor pra lá de salgado: garantia de três meses, um manual sem graça em português e a possibilidade de parcelar o valor total. O videogame também traz português como opção de idioma, mas é o de Portugal, igualzinho aconteceu com o NES Mini e o Nintendo Switch.

Confira abaixo a lista completa de jogos do SNES Classic:

  • Contra III: The Alien Wars
  • Donkey Kong Country
  • Earthbound
  • Final Fantasy III
  • F-Zero
  • The Legend of Zelda: A Link to the Past
  • Kirby's Dream Course
  • Kirby Superstar
  • Mega Man X
  • Secret of Mana
  • Star Fox
  • Star Fox 2
  • Super Mario World
  • Super Mario World 2: Yoshi's Island
  • Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars
  • Super Mario Kart
  • Super Metroid
  • Super Ghouls and Ghosts
  • Street Fighter II Turbo
  • Super Punch-Out!!
  • Super Castlevania IV