PUBLICIDADE

Topo

Como funcionava o "Street Fighter" de rodoviária?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Barbara Gutierrez

Do UOL, em São Paulo

03/09/2017 04h00

Ah, o bom e velho "Street Fighter" de rodoviária! Apesar do apelido, as famosas versões 'levemente' alteradas de "Street Fighter II" ficaram conhecidas em todo o Brasil pela presença constante em barzinhos de qualidade duvidosa ou em fliperamas de baixo custo.

Mas afinal, qual é a história por trás dessas variantes de um dos jogos de luta mais populares de todos os tempos?

Bom, tudo começa pela engenharia criada para o "SF II": ele é feito com o sistema CPS1, uma placa para games arcade que possui chips RAM e ROM para armazenamento e leitura de dados, com as informações do jogo.

A origem das versões diferentes são justamente as placas alteradas, também chamadas de 'bootlegs', com o mesmo formato original para se encaixar à máquina e aos outros chips.

Isso possibilitou uma série de mudanças e versões diferentes de "Street Fighter II" - a "de rodoviária" que conhecemos tem o nome "oficial" de Rainbow Edition.

Um dos primeiros modelos 'de rodoviária' de "Street Fighter II" foi feito em Hong Kong, onde eram realizadas as trocas dos chips ROM na placa.

As placas alteradas eram muito mais baratas, justificando a popularidade dessas versões em rodoviárias, bares e outros lugares Brasil afora - isso sem falar dos outros países que também recebiam mercadoria do mercado asiático.

É por isso que em algumas dessas versões, os jogadores conseguem soltar Hadoukens curvados, mudar de personagem bem no meio da luta apenas apertando 'Start', entre outras modificações que deixam as partidas mais eletrizantes e, claro, roubadas.

Enquanto que a placa CPS1 não tinha uma proteção muito forte, posteriormente a Capcom inseriu um um sistema de controle do armazenamento das informações que se autodestruíam quando o sistema era ameaçado, dificultando a pirataria e alterações.

Os jogos que foram lançados com o modelo CPS 2 em diante não tiveram mais ''hacks' em comparação ao "SF II" justamente por esse novo método inventado.

E você, lembra de qual versão do "Street Fighter" de rodoviária que mais jogou?

ACOMPANHE UOL JOGOS NO YOUTUBE!