PUBLICIDADE

Topo

"Pokémon GO" faz ações da Nintendo terem maior alta dos últimos 33 anos

Utilizando recursos de realidade aumentada, "Pokémon GO" permite coletar monstrinhos usando mapas da vida real e a câmera do celular - Reprodução/Polygon
Utilizando recursos de realidade aumentada, "Pokémon GO" permite coletar monstrinhos usando mapas da vida real e a câmera do celular Imagem: Reprodução/Polygon

Do UOL, em São Paulo

11/07/2016 10h31

Lançado na última semana em algumas regiões do mundo, "Pokémon GO" tem sido um fenômeno de popularidade desde então. E tamanho furor está se convertendo em sucesso financeiro para Nintendo: desde 1983 - ano de lançamento do Nintendinho no Japão - a empresa não experimenta uma alta tão acentuada em suas ações como a ocorrida nesta segunda-feira (11).

O bom momento da Nintendo teve início na sexta-feira (8), quando as ações da companhia na bolsa de valores japonesa haviam subido algo em torno de 9%. Já nesta segunda-feira, o salto foi ainda maior: quase 25%.

Esse movimento de mercado reflete a expectativa por um lançamento forte do jogo no mercado japonês. Até o momento, "Pokémon GO" só está presente de maneira oficial na Autrália, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Estima-se que as altas nas ações da companhia - cujo preço na bolsa japonesa está próximo de US$ 200 cada - tenha acrescido US$ 7,5 bilhões ao valor de mercado da empresa.

Analistas, porém, afirmam que para ser lucrativo para a Nintendo, "Pokémon GO" terá que render um faturamento mensal entre US$ 140 e US$ 160 milhões para a empresa. A estimativa é que no primeiro dia de lançamento, o jogo tenha rendido entre US$ 4 e US$ 5 milhões. O maior desafio para isso está no fato do game ser oferecido gratuitamente, baseando sua receita em microtransações.

Ainda não há uma data definida para que "Pokémon GO" chegue a mercados como o Japão e o Brasil. A produtora Niantic se limitou a dizer que isso ocorrerá "em breve".