PUBLICIDADE

Topo

"Falta profissionalismo", diz especialista sobre dublagens de Pitty e Roger

Rodrigo Guerra

Do UOL, em São Paulo

24/04/2015 20h07

Nos últimos meses temos acompanhado as polêmicas dos cantores que entraram no mercado de dublagem de jogos em "Battlefield: Hardline" e "Mortal Kombat X". Porém, em ambos os casos, o resultado ficou aquém do esperado. Mas o que poderia ser feito para resolver esse problema? Claudia Cotes, especialista em fonoaudiologia, diz que "o que faltou foi profissionalismo".

Cotes estudou o trabalho de Roger Moreira, da banda Ultraje a Rigor, e da cantora Pitty, que trabalharam em "Battlefield: Hardline" e "Mortal Kombat X" respectivamente. Em ambos os jogos a especialista percebeu que textos mal traduzidos e a falta de uma direção mais incisiva foram fatores que contribuíram para a baixa qualidade da dublagem.

"Faltou interpretação nas vogais", disse Cotes, "As frases mudaram, mas as batidas sonoras ficaram iguais. E não é assim que a gente fala", explica. Mesmo sendo cantores, Roger e Pitty não inflexionaram a voz de uma forma devida para a dublagem de seus jogos. "Cantar é uma coisa, dublar é outra. São registros de voz diferentes. Dublagem exige treinamento", conta.

Assista ao vídeo abaixo para assistir a análise da especialista na íntegra.