PUBLICIDADE

Topo

Jogos retrô


4 sinais de que jogar videogame antigamente era muito mais difícil

Do UOL, em São Paulo

05/01/2015 10h00

  • Reprodução

    "Battletoads" é até hoje considerado um dos jogos mais difíceis de todos os tempos

Quem tem mais de 30 anos lembra-se com carinho dos tempos em que jogar videogame envolvia frequentar locadoras, comprar revistas em busca de dicas, assoprar fitas do Atari ou discutir se a Sega era mesmo melhor que a Nintendo.

Porém, jogar videogame nos anos 80 ou 90 também tinha seus perrengues e separamos quatro delas abaixo – mas sinta-se à vontade para compartilhar mais algum nos comentários.

Veja:

1 - Não tinha "Save Game"

  • Tá fácil digitar esse password?

Da próxima vez que você reclamar que o Save Game de “Grand Theft Auto” não funciona direito, lembre-se que algumas décadas atrás simplesmente não existia este recurso. Isso mesmo: era preciso jogar do início ao fim e, em caso de Game Over, só restava começar tudo de novo. Quer dizer, tinham os passwords, que eram uma mão na roda, desde que você anotasse todos aqueles caracteres alfanuméricos corretamente e não perdesse o papel.

2 - Era preciso ter reflexos infalíveis

Você acha “Dark Souls” difícil? Então precisa conhecer “Battletoads” ou “Mega Man” – ao menos os primeiros da série -, cujo nível de desafio beirava a insanidade. Como os jogos de antigamente eram mais curtos, os produtores utilizavam de uma artimanha para prolongar a “diversão”: elevar o nível de dificuldade para dar aquela sensação de dever cumprido quando você conseguia passar de fase, matar um chefão ou zerar o game.

3 – Conserta, conserta, estraga

Não que os hardwares de hoje em dia sejam perfeitos, mas em um mercado infestado de clones do NES, o Nintendinho, o padrão de qualidade de videogames e fitas deixava muito a desejar. Assoprar a fita (quem nunca?) e conhecer uma boa assistência técnica eram requisitos essenciais na época. Isso pra não falar nas famigeradas caixinhas TV/Computer, que sempre quebravam nas “garrinhas” que eram conectadas à TV.

  • Montagem/UOL

    Em uma época sem internet, as revistas de games eram tudo com que podíamos contar

4 - Mundo sem internet

Locadora ou revistas de games. Basicamente, essas eram as duas opções para obter informações ou dicas sobre games nas décadas de 80 ou 90. Sem internet, não existiam vídeos de gameplay no Youtube, fóruns de discussão, detonados caprichados... não dava nem pra xingar muito no Twitter. Recursos mais avançados, como multiplayer online ou conquistas/troféus então, nem em sonho.

Jogos retrô