Topo

Superior na nova geração, "FIFA 15" não vale a compra no PS3 e X360

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

03/10/2014 10h02

Todo ano sai uma nova edição de "FIFA", mas neste ano a disputa é diferente: "FIFA 15" compete contra si mesmo ao oferecer versões para os novos PlayStation 4 e Xbox One e os já antigos PS3 e Xbox 360.

"FIFA 14" até teve uma versão para os consoles next gen, mas o foco ainda era nos títulos para aparelhos mais antigos.

Desta vez o cenário é outro e "FIFA 15" chega para estabelecer as máquinas de nova geração como a nova casa da série. E consegue.

FIFA 15
FIFA 15
#albumEmbed015('tagalbum','74724+AND+59652')

Nova geração de verdade

Os títulos para PS4 e Xone usam o motor gráfico Ignite, que estreou nos games de esporte da Electronic Arts em 2013 e aparece agora com muito mais desenvoltura e polimento.

A diferença mais notável está nas animações dos jogadores, que se movem com maior naturalidade. Igualmente, as disputas de corpo estão bem mais realistas e esbarrões estranhos são raros.

Passes, chutes e lançamentos também contam agora com um 'peso' muito mais parecido com o futebol de verdade, com a bola comportando-se de forma bastante verossímil.

A nova geração também tem uma exclusividade: só estas edições de "FIFA 15" contam com goleiros reformulados.

Segundo o brasileiro Gilliard Lopes, um dos produtores do game, a inteligência artificial dos goleiros foi totalmente reescrita para estas edições do game, algo que não acontece no PS3 e X360, que seguem com goleiros menos ágeis e inteligentes.

Até mesmo em pequenos detalhes a nova geração leva vantagem como os menus, que funcionam muito mais rápido no PS4 e Xone.

TRAILER DESTACA GOLEIROS DE NOVA GERAÇÃO

  •  

Compartilhando dores e alegrias

Ao menos, todas as edições compartilham uma das melhores novidades de "FIFA 15" e a principal falha desta edição.

Pelo lado positivo estão as novas opções de gerenciamento de equipe, que permitem criar seis configurações diferentes de uma mesma equipe, alterando desde escalação e estratégias até o batedor de falta e o capitão.

A ferramenta é ótima para cuidar de equipes durante longas temporadas ou armar times para enfrentar amigos e selecionar rapidamente qual esquema usar.

Já o pecado de "FIFA 15" é a ausência de times brasileiros. O problema soa como retrocesso e não só deixa de fora as equipes do coração de muitos fãs da série, mas também elimina do game todos os craques (ou não) que atuam no Brasil, como Kaká, Robinho e Fred.

Qual vale a pena?

"FIFA 15" no PlayStation 4 e Xbox One é uma excelente evolução da série e um bom investimento para quem já conta com um dos novos consoles, mesmo com a ausência de equipes brasileiras.

Já nos consoles 'velhos' não há motivos que justifiquem a compra do game: "FIFA 14" apresenta uma mecânica muito parecida, tem os times brasileiros e já é fácil de encontrar por aí a preços bem mais camaradas.

E O ONLINE, VAI BEM?

Ok, então as versões de "FIFA 15" para PS4 e Xone são melhores, mas será que dá para jogar online numa boa? Afinal, há muito mais PS3 e X360 no mundo do que consoles de nova geração, a chance de encontrar alguém para jogar pela internet é maior. Pode ficar tranquilo: em todos os testes que fizemos com os games novos foi tão fácil achar alguém pra jogar quanto nos videogames antigos. Dificilmente você ficará sem encontrar alguém para desafiar online.

 

Mais Start