Topo

Mundos perdidos: Relembre RPGs online que foram cancelados

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

08/08/2014 12h01

Videogames têm um ciclo de vida limitado: eventualmente, os jogadores migram para games novos ou plataformas diferentes. É assim que funciona com "FIFA", "Call of Duty" e tantos outros.

Mas alguns jogos duram muito mais tempo e os jogadores acabam criando vínculos emocionais com os personagens e mesmo entre si. É o caso dos MMORPGs, ou simplesmente RPGs online.

São games que atraem milhões de pessoas, consomem milhares de horas de jogo e investimento pessoal, seja pagando assinaturas mensais ou comprando itens em micro-transações. Para muitos, um bom RPG online acaba se tornando uma segunda vida, um lugar para relaxar do stress do dia-a-dia.

Mas mesmo um desses mundos virtuais pode cair no esquecimento ou, pior ainda, ser desativado para dar lugar a outro jogo mais adequado às tendências atuais.

UOL Jogos relembra abaixo os principais RPGs online que, por um motivo ou outro, acabaram cancelados:

  • Divulgação

    Em "Galaxies", você interagia com personagens conhecidos de "Star Wars"

Star Wars: Galaxies
PC | LucasArts | SOE
Lançamento: 06/2003 | Fim: 12/2011

RPG online ambientado no universo de "Star Wars". Uma idéia ambiciosa que acabou conquistando muitos fãs conforme foi sendo adaptada e aprimorada ao longo dos 8 anos de existência.

"Galaxies" acabou cancelado para dar lugar a "The Old Republic", MMO de "Star Wars" desenvolvido pela BioWare, produtora de jogos como "Mass Effect" e "Dragon Age".

  • Divulgação

    No game, a saga "Matrix" continuava depois dos eventos do filme "Revolutions"

The Matrix Online
PC | Monolith Productions | Sony Online Entertainment
Lançamento: 03/2005 | Fim: 06/2009

"The Matrix Online" era um RPG online que continuava a história da saga "Matrix", mostrando o que aconteceu depois do terceiro filme, "Revolutions". O jgoo era cheio de boas idéias, como o sistema "interlock" de combate e uma história envolvente e interativa.

Infelizmente, em 2009 "The Matrix Online" tinha menos de 500 jogadores ativos e acabou encerrado. "O custo para manter o game rodando era ridículo", explicou Linda Carlson, diretora  da Sony Online Entertainment na GDC Europa em 2013.

  • Divulgação

    "Vanguard: Saga of Heroes" foi considerado um sucessor espiritual de "EverQuest"

Vanguard: Saga of Heroes
PC | Sigil Games Online | SOE
Lançamento: 01/2007 | 06/2014

"Saga of Heroes" era um RPG online de fantasia heróica, bem aos moldes de "World of Warcraft" e "Dungeons & Dragons". O game caprichava nas opções para o jogador: eram 19 raças e 15 classes de personagem diferentes para explorar um mundo aberto e sem instâncias.

"Vanguard" foi considerado por muitos jogadores 'hardcore' como um sucessor espiritual de "EverQuest", mas foi massacrado por críticas negativa e pela chegada da expansão "Burning Crusade" de "World of Warcraft", que desviou as atenções dos adeptos do gênero para o RPG da Blizzard. Ainda assim, o jogo se manteve online até o dia 31 de julho de 2014.

  • Divulgação

    "Tabula Rasa" foi um RPG online de ficção científica do criador de "Ultima"

Tabula Rasa
PC | NC Interactive | NCSoft
Lançamento: 11/2007 | Fim: 02/2009

Criação de Sir Richard Garriott, considerado "o pai dos RPGs online", "Tabula Rasa" deixava 'mais ou menos' de lado dragões, cavaleiros e magos tão comuns no gênero e levava os jogadores para um mundo de ficção científica, onde lutavam contra uma força maligna que se espalhava pela galáxia.

Garriot deixou a NCSoft após voltar de uma viagem à Estação Espacial Internacional no final de 2008. "Tabula Rasa" foi encerrado alguns meses depois, em fevereiro de 2009.

  • Divulgação

    "Warhammer Online" tinha uma rica ambientação e batalhas entre Reinos inteiros

Warhammer Online: Age of Reckoning
PC | Mythic Entertainment | EA
Lançamento: 09/2008 | 12/2013

"Warhammer Online" era um ambicioso game da Electronic Arts, ambientado no universo fantástico e violento de "Warhammer", ada britânica Games Workshop. O jogo seguia os moldes de "World of Warcraft", com classes, facções e cobrança de mensalidade, mas evoluia os conceitos do game da Blizzard, combinados com as lições aprendidas em "Dark Age of Camelot", primeiro MMO da produtora Mythic Entertainment.

A rica mitologia criada pela Games Workshop foi o diferencial de "Warhammer Online" e um dos motivos para o fim do game, pois em 2013 EA não renovou a licença da franquia, encerrando uma saga que durou por cinco anos.

Veja outros RPGs online que chegaram ao fim no álbum abaixo:

  • 33866
  • view
  • pos
  •  
  • {pos_view: UOLLib.Custom.Enquete.pos_view, pos_markup: UOLLib.Custom.Enquete.pos_markup, pos_markup_vote : UOLLib.Custom.Enquete.pos_markup_vote, pos_markup_view : UOLLib.Custom.Enquete.pos_markup_view }

Start