PUBLICIDADE

Topo

Filas, cambistas e ingressos falsificados frustram visitantes da BGS; feira promete melhora em 2013

Théo Azevedo

Do UOL, em São Paulo

14/10/2012 13h35

Com a possibilidade de testar jogos como “Call of Duty: Black Ops 2” e “God of War: Ascension”, além do Wii U, a Brasil Game Show atraiu 100 mil pessoas e bateu recordes de visitação.

Porém, tamanha demanda surpreendeu até mesmo a organização de feira, dando espaço para filas intermináveis, ação de cambistas e até mesmo para ingressos falsificados.

Cerca de 40 mil ingressos, deixados à venda no local do evento, esgotaram-se na sexta-feira (12), quando o evento abriu ao público. Com isso as entradas chegaram a custar R$ 200 nas mãos de cambistas, que circulavam livremente nos arredores do Expo Center Norte.

“Comprei do cambista”


Decidi vir de última hora no domingo e não teve jeito: comprei o ingresso de um cambista por R$ 70, mas estou preocupado pois esqueci os documentos em casa. Não sei se vão me barrar ou não, pois a organização não dá informações quando você compra de cambistas.


- Bruno da Mata, desempregado, de São Sebastião (SP)

“No ano que vem, para evitar confusão, vamos tentar eliminar a venda no local do evento, ficando apenas com a compra antecipada”, conta Marcelo Tavares, diretor do Brasil Game Show, que lamentou os problemas: “A gente perde, o visitante perde”.

Diante da ação dos cambistas, visitantes sofreram também com ingressos falsificados e, com a checagem eletrônica, acabaram barrados na porta.

“A gente fica com pena: cheguei a liberar algumas pessoas, mas a organização está orientada a não autorizar, pois precisamos garantir conforto e segurança do público”, diz o executivo.

Outro problema foi a enorme fila que se formou para o acesso ao Expo Center Norte: mesmo com os ingressos em mãos, os visitantes chegaram a esperar duas horas para conseguir entrar na BGS.

"Faltou informação"


Estava sem ingressos e vim no sábado, com meu filho, para comprar. Peguei uma fila de 1h30 para descobrir que era a de acesso ao evento, só para quem já tinha ingresso. Dei com a cara na porta. Fui embora e voltei hoje (domingo). A feira deveria acontecer num período maior, para comportar mais pessoas.

- Celso Nagano, empresário, de Mogi das Cruzes (SP)

“Vamos ampliar o evento para o dobro do tamanho em 2013, o que vai nos permitir melhorar a questão do acesso, das filas, de estacionamento etc”, explicou Tavares.

Até mesmo os expositores pareceram incapazes de antecipar tamanha procura do público, haja visto as filas dentro do evento para testar as principais atrações – inclusive os bebedouros, com o perdão da ironia.

Quem passou pela BGS também se deparou com preços nada camaradas na praça de alimentação, como R$ 7 por um pedaço de pizza ou R$ 33 por um prato de estrogonofe.

Em 2013 o Brasil Game Show vai acontecer entre 24 e 28 de outubro, no mesmo Expo Center Norte. Além disso, haverá uma outra feira, da mesma empresa organizadora, a ser realizada no 1º semestre, provavelmente no Rio de Janeiro.

OUTRAS HISTÓRIAS

“Topo pagar até R$ 80”
Viemos num grupo de seis pessoas e deixei pra comprar em cima da hora. Fazer o que? Vou acabar apelando pros cambistas. Topo pagar até R$ 80.
- Rogério dos Santos Ferreira, representante comercial, de Campinas (SP)
“Paguei o dobro pelo passaporte VIP e não me deixam entrar”
Sou a maior fã desse tipo de evento: faço questão de acompanhar meu filho Paguei o dobro do valor pelo passaporte VIP, para não pegar fila e conseguir entrar às 10h, uma hora antes de o evento começar. Porém, nos bloquearam na entrada, dizendo que teria que pegar fila e entrar a partir das 11h.
- Luciana Campos, de Porto Alegre, com o filho Lucas Campos, 14