PUBLICIDADE

Topo

Testamos: No Wii U, "Black Ops II" utiliza Gamepad para agilizar escolhas do jogador

Rodrigo Guerra

Do UOL, em Nova York*

14/09/2012 17h23

Desde que a franquia “Call of Duty” se estabeleceu como fenômeno pop, os donos dos consoles da Nintendo tiveram que se contentar com versões adaptadas, mas sem o mesmo peso e impacto do que viam nos computadores e outros videogames. Porém este ano isso vai mudar, pois “Black Ops II” chegará ao Wii U como se deve – e com direito a algumas novidades exclusivas.

A primeira delas é a opção de jogar uma partida multiplayer local com duas pessoas sem dividir a tela. Isso se deve, claro, ao Gamepad, que mostra imagens da ação para quem o segura, o que praticamente impede a clássica trapaça de olhar para a parte de baixo para a tela – praticamente porque quem usa o controle do Wii U ainda pode ver a televisão sem dificuldades.

Já usando o Gamepad em partidas online, é possível configurar o equipamento com poucos toques, sem precisar entrar em menus profundos e complicados. Tudo está ao alcance dos dedos e essas alterações são feitas em poucos segundos.

A tela do controle também pode ser usada para mostrar o mapa. Assim, quando um UAV for utilizado o jogador terá a posição de todos os adversários imediatamente, não apenas aqueles que estão mais próximos, como é mostrado no mini mapa da televisão.

Bots na arena

A partida do modo Deathmatch Free For All (o popular mata-mata) experimentada por UOL Jogos no evento de prévia do Wii U na última quinta (13), foi povoada por oponentes controlados pelo computador, os famigerados 'bots'. Se, por um lado não foi possível determinar como será uma partida online na prática, por outro fica aí mais uma característica exclusiva da versão Nintendo de "Black Ops II".

Durante a partida, o Gamepad permite que o jogador clique no bônus de killstreak que quer usar, como lançar um UAV (satélite de reconhecimento), o Dragon Fire (o mini helicóptero que tem uma metralhadora acoplada) ou Lightining Strike, o qual dispara bombas em três locais específicos do mapa – e que podem ser escolhidos com simples toques na tela do controle.

O jogo rodou sem problema algum e dificilmente uma pessoa desavisada acreditaria que aquele “Call of Duty” estava rodando em um console da Nintendo. A Activision promete entregar o jogo rodando a 60 quadros por segundo e com a mesma qualidade gráfica do PS3 e do Xbox 360.

Faltou apenas saber uma data mais concreta de quando o game chegará às lojas, pois a ‘janela de lançamento’ é vaga demais – vai até março de 2013.

*O jornalista viajou a convite da Nintendo

VEJA COMO É A CRIAÇÃO DE CLASSES EM "BLACK OPS II"

  •