PUBLICIDADE

Topo

Indústria precisa investir em jogos mais fotorrealísticos, diz 2K Games

do Gamehall

07/08/2012 10h01

Falando ao site gamesindustry.biz, Christoph Hartmann, presidente da 2K Games, disse que os jogos precisam ser mais fotorrealísticos para se aproximar dos filmes e passar mais emoções para os jogadores.

"Recriar uma experiência de 'Missão Impossível' nos jogos é fácil, mas recriar as emoções de 'O Segredo de Brokeback Mountain' será algo mais difícil, pois é complicado dar vida a emoções mais profundas como tristeza e amor [nos games], coisas que guiam os filmes", explicou Hartmann.

O chefe da 2K Games também disse que enquanto a indústria não investir em jogos mais fotorrealísticos será difícil ampliar o número de gêneros para os games.

"Para mudar radicalmente a indústria para um lugar onde podemos adicionar um grande número de emoções [aos jogos], creio que é preciso atingir o estágio em que os games se tornem mais fotorrealísticos. Assim chegaremos ao ponto final e aí talvez tenhamos o videogame definitivo", concluiu Hartmann.

Utopia voadora

"Bioshock Infinite" é um dos próximos games da 2K Games, em que o jogador embarca em uma viagem às nuvens e apresenta a cidade flutuante de Columbia, uma enorme estrutura de prédios movida por hélices e zeppelins.

O personagem principal é Booker DeWitt, um ex-detetive falido que é forçado a pagar os seus débitos com uma última missão: encontrar e resgatar uma garota chamada Elizabeth, desaparecida desde a infância.

Ela é mantida prisioneira por um enorme pássaro chamado Songbird, e nunca teve contato com o exterior além de seu quarto.

"Bioshock Infinite" chega em 26 de fevereiro de 2013, com versões para PC, PS3 e Xbox 360.

VEJA A VIDEOPRÉVIA DE "BIOSHOCK INFINITE"

  •