PUBLICIDADE

Topo

Proibido no Brasil, "Carmageddon" será relançado em site de jogos antigos

do Gamehall

25/05/2012 18h49

"Carmageddon", o jogo de corrida com atropelamentos que foi banido do Brasil nos anos 90, poderá ser jogado novamente através da loja online de jogos para PC GoG.

O jogo da Stainless Games vai custar US$ 9,99 no site especializado em games antigos. Não há ainda uma data exata para sua chegada, apenas um nebuloso "em breve".

O game virá acompanhado do pacote de expansão "Splat Pack". "Carmaggedon" foi lançado originalmente para DOS, em 1997.

O polêmico jogo de corridas e atropelamentos chega ao GoG ao mesmo tempo em que sua nova versão está em desenvolvimento. A Stainless Games está em campanha no site Kickstarter para arrecadr US$ 400 mil para a produção do jogo.

Até o momento, já foram arrecadados cerca de US$ 364 mil. A produtora tem ainda 12 dias para conseguir o restante.

Para saber mais, visite a página oficial da campanha no Kickstarter. Já a versão clássica pode ser encontrada no site do GoG.

"CARMAGEDDON" E JOGOS DE CORRIDA
Veja Álbum de fotos

Perigo nas ruas

"Carmageddon" é uma polêmica série de automobilismo no qual a disputa de velocidade fica em segundo plano: o jogador ganha mais pontos conforme atropela e mata competidores e qualquer um que aparecer na pista.

O primeiro jogo surgiu em 1997 para PC e impressionou não só pelos gráficos em 3D e física competentes, mas especialmente pela violência em grandes doses. Uma série de continuações a adaptações para outras plataformas apareceu, mas nenhum título conseguiu repetir o sucesso e polêmica do original - que chegou inclusive a ser banido do Brasil.

O jogador participa de uma corrida sem limites, mas com regras bem exóticas. Além do tradicional desafio de terminar a prova em menos tempo, é possível também optar por atropelar os pedestres ou destruir o carro dos seus adversários para ganhar pontos.

Desde a sua produção, o jogo sofreu uma série de censuras no mundo todo, sendo até obrigado a substituir os pedestres humanos por robôs ou zumbis. No Brasil, o jogo chegou às lojas com um sistema de senha que liberava a carnificina contra os humanos, mas mesmo com esse cuidado o game acabou banido do país.