PUBLICIDADE

Topo

Violência e baladas se destacam na São Paulo de "Max Payne 3"; leia entrevista exclusiva

PABLO RAPHAEL

da Redação

22/11/2011 08h00

"Foi surpreendentemente fácil transferir a atmosfera sombria de Nova York para a escura e chuvosa 'Cidade da Garoa'", disse Rob Nelson, diretor de arte da Rockstar sobre a escolha de São Paulo como cenário para "Max Payne 3". Em entrevista ao UOL Jogos, Rob comentou sobre a ambientação e outros aspectos da próxima superprodução dos criadores de "Grand Theft Auto".

O jogo, que terá versões para PC, PlayStation 3 e Xbox 360, é um conto típico de queda e redenção, especialidade da produtora, onde Max Payne, um ex-detetive da polícia de NY, alcoólatra e viciado em analgésicos, busca uma vida nova no Brasil, onde emprega suas habilidades trabalhando como segurança particular.

NA CAPA DO JOGO

  • "Max Payne 3" traz estampado na capa o Edifício Copan, um dos mais conhecidos marcos arquitetônicos de São Paulo

São Paulo não é uma escolha comum para produções estrangeiras ambientadas no Brasil, sejam elas filmes, livros ou videogames. Nesse sentido, o Rio de Janeiro e a Amazônia costumam ser destinos mais populares. Por sinal, a própria Rockstar recomenda que o público assista o longa-metragem "Tropa de Elite" para entrar no clima do jogo.

Questionado sobre a ambientação, Rob citou as semelhanças entre a capital paulista e Nova York, onde se passaram os games anteriores da série: "Assim como NY, São Paulo é a capital cultural de seu país, com uma agitada vida noturna, arte de rua, arquitetura clássica e moderna e densos ambientes urbanos".

Dada a natureza policial e soturna de "Max Payne", os elementos negativos também se sobressaem: "Com a disparidade entre ricos e pobres, corrupção política e um poderoso crime organizado, muitos problemas de São Paulo refletem a Nova York que Max conhecia".

MULA SEM CABEÇA?

Reprodução
A São Paulo de "Max Payne 3" não é uma réplica exata da cidade e sim uma adaptação, quase como as cidades da série "Grand Theft Auto". Clique na imagem para ver algumas curiosidades da adaptação.


Para garantir a fidelidade do jogo ao cenário, uma equipe de pesquisas da produtora, assim como alguns dos desenvolvedores do game, vieram ao Brasil, para levantar informações, capturar vídeos, fotografias e histórias que serão usadas para estabelecer o visual e a atmosfera realista dos ambientes.

Por enquanto, já vimos marcos da cidade, como o Edifício Copan, que ilustra a capa do game assim como algumas licenças poéticas tomadas pela Rockstar, como o time de futebol Galatians - uma referência ao Corinthians? - e o jornal "Sentinela de São Paulo".

Ação explosiva e estética de Hong Kong

"Max Payne 3" é bem diferente dos sucessos recentes da Rockstar. São Paulo não é um mundo aberto, livre para ser explorado e a trama é mais sombria do que os populares jogos de "Grand Theft Auto". Ainda assim, Rob se mostra confiante no sucesso do jogo: "Os fundamentos de 'Max Payne' estão na combinação de ação explosiva e sofisticada com uma caracterização e história poderosas".

No passado, a série introduziu nos videogames o efeito Bullet Time, o mesmo de "Matrix", resultando em tiroteios em câmera lenta dignos dos filmes de ação de Hong Kong, tão bonitos de assistir quanto arrebatadores para jogar e pretende levar essa técnica a um novo nível no novo jogo, ainda que Rob não entre em maiores detalhes sobre o assunto.

TRAILER EXIBE CENAS DE AÇÃO EM "MAX PAYNE 3"

  •  

O jogo roda em uma nova versão do motor gráfico RAGE, o mesmo dos sucessos "Grand Theft Auto IV" e "Red Dead Redemption", em associação com o sistema Euphoria. Na prática, isso significa que Max Payne estará totalmente consciente do ambiente ao seu redor e vai reagir de forma natural ao que acontece. O herói protege a cabeça quando acertado e ergue os braços ao se jogar no chão, por exemplo, como faria uma pessoa real interagindo com o mundo a sua volta.

RELEMBRE OS GAMES ANTERIORES DE "MAX PAYNE"

  •  

O que "Max Payne" significa hoje?

Além da busca pela ação de tirar o fôlego, a Rockstar não descuida da atmosfera: "Assim como nos jogos originais, nós queremos manter um clima 'noir', e, claro, os famosos monólogos internos de Max, dublado por James McCaffrey". O astro da série "Rescue Me" interpretou o detetive em "Max Payne" e na sequência "The Fall of Max Payne".

MAX PAYNE NO CINEMA

  • Divulgação

    Dirigido por John Moore, a adaptação de "Max Payne" para a telona traz Mark Wahlberg no papel principal. Veja fotos aqui.

Vale lembrar que "Max Payne" foi criado pela Remedy, produtora finlandesa que hoje desenvolve a série "Alan Wake" e os 2 games anteriores foram apenas publicados pela Rockstar.

Situação semelhante aconteceu com a série de faroeste "Red Dead", criada pela japonesa Capcom e adquirida pela casa de "GTA". Sob os cuidados da Rockstar, "Red Dead Redemption" foi aclamado como um dos melhores jogos de 2010.

Para Rob, esse novo game é a oportunidade da produtora para levar a série para frente e desenvolver sua idéia do que "Max Payne" deve ser hoje: em essência, o jogo de ação mais cinematográfico já feito.

Com a conhecida atenção aos detalhes da produtora aplicada em ambientes fechados e em um jogo mais dirigido para a história do que a série "Grand Theft Auto", pode ser que a Rockstar alcançe esse objetivo em março de 2012, quando "Max Payne 3" chega aos PCs, PlayStation 3 e Xbox 360 de São Paulo e do mundo.