PUBLICIDADE
Topo

Júri conclui que suspeito da Califórnia é culpado por assassinato de rapper Nipsey Hussle

06/07/2022 18h41

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) - Um homem do Estado norte-americano da Califórnia foi considerado culpado, nesta quarta-feira, pelo assassinato do rapper de Los Angeles e vencedor do Grammy Nipsey Hussle, em 2019.

Um júri no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles condenou Eric Ronald Holder Jr., de 32 anos, pelo homicídio de Hussle, que foi morto a tiros do lado de fora de sua loja de roupas na região sul da cidade.

A promotoria afirmou que Holder atingiu Hussle com pelo menos 10 tiros quando os dois se encontraram por acaso em uma tarde de domingo no bairro onde ambos cresceram. Após uma breve conversa, Holder se ausentou e voltou cerca de 10 minutos depois, abrindo fogo e matando Hussle, além de ferir duas pessoas que estavam no local.

O defensor público Aaron Jansen reconheceu que Holder matou Hussle, mas argumentou que ele não deveria ser condenado por homicídio em primeiro grau, pois o ataque não foi premeditado.

Jansen disse aos jurados que Holder agiu "no calor da emoção", após Hussle afirmar que havia rumores de que ele estaria atuando como um informante para a polícia, o que Holder considerou como uma grave ofensa.