PUBLICIDADE
Topo

Pintura de Picasso é vendida por R$ 326 milhões em leilão em Nova York

Quadro de Picasso "Femme nue couchee" em apresentação para a mídia antes de leilão da Sotheby"s em Nova York 06/05/2022 - REUTERS/Shannon Stapleton
Quadro de Picasso "Femme nue couchee" em apresentação para a mídia antes de leilão da Sotheby's em Nova York 06/05/2022 Imagem: REUTERS/Shannon Stapleton

Ben Kellerman

Em Nova York, nos Estados Unidos

18/05/2022 13h22Atualizada em 18/05/2022 14h46

O quadro de Pablo Picasso "Femme nue couchée", de 1932, foi vendido por US$ 67,5 milhões de dólares (o equivalente a R$ 326 milhões na cotação atual), na terça-feira, em sua estreia em leilões na Sotheby's em Nova York, a mais recente grande venda em um leilão de arte.

A venda ocorreu uma semana depois que o retrato de Marilyn Monroe feito por Andy Warhol em 1964 foi arrematado por 195 milhões de dólares na Christie's, estabelecendo um recorde para uma obra de um artista norte-americano vendida em leilão.

A casa de leilões Sotheby's havia previsto que a pintura de Picasso, uma representação surrealista de sua musa Marie-Thérèse Walter, seria vendida por mais de 60 milhões de dólares. O preço de terça-feira fica aquém de outros retratos de Marie-Thérèse, um dos quais arrecadou 103,4 milhões de dólares na Christie's no ano passado.

"Femme nue couchée", que se traduz do francês para "Mulher Nua Reclinada", mostra Marie-Thérèse como uma criatura marinha de muitos membros com a cabeça inclinada para trás de perfil. O amor dela pela natação e sua graça na água inspiraram a alusão ao mar, já que o próprio Picasso não sabia nadar, segundo a Sotheby's.

Marie-Thérèse tinha 17 anos quando conheceu Picasso, de 45 anos, em Paris. Eles começaram um relacionamento secreto enquanto ele ainda era casado com a primeira esposa, a bailarina russo-ucraniana Olga Khokhlova. Marie-Thérèse tornou-se modelo para uma série de pinturas e esculturas e deu à luz a filha do casal, Maya Widmaier-Picasso.