PUBLICIDADE
Topo

Museu libanês devolve artefatos da cidade síria antiga de Palmira

20/01/2022 17h04

BEIRUTE (Reuters) - Cinco artefatos romanos da antiga cidade de Palmira, um local destruído durante o conflito armado de uma década na Síria, foram devolvidas ao governo de Damasco na quinta-feira por um museu libanês privado, onde eram exibidos desde 2018.

As estátuas de pedra calcária e pedras funerárias esculpidas datadas dos séculos 2 e 3 D.C. foram devolvidas após iniciativa de um colecionador particular libanês, afirmou o diretor de antiguidades da Síria Mohamed Nazir Awad em uma cerimônia de passagem sediada pelo Museu Nacional do Líbano em Beirute. 

O colecionador, Jawad Adra, adquiriu os itens em casas de leilão europeias antes do início da guerra na Síria em 2011, disse Awad, descrevendo a medida como "uma iniciativa generosa". 

As peças, que eram exibidas no Museu Nabu, no norte do Líbano, estão voltando à sua "terra natal original", disse a autoridade síria. 

Durante o conflito sírio, a cidade de Palmira, um dos centros culturais mais importantes do mundo antigo, foi tomada pelo Estado Islâmico, que explodiu alguns de seus maiores monumentos, entre eles o Arco do Triunfo. 

O embaixador da Síria no Líbano, Ali Abdul Karim, disse que negociações estão acontecendo para devolver outros artefatos do Museu Nacional em Beirute para a Síria. 

(Reportagem de Maya Saad)