PUBLICIDADE
Topo

Motivos para assistir a 'Tudo em o Todo Lugar ao Mesmo Tempo'

Filme chegou aos cinemas nesta semana - Divulgação
Filme chegou aos cinemas nesta semana Imagem: Divulgação

Mariana Assumpção

Da Ingresso.com

26/06/2022 04h00

Nos últimos dias, é bem provável que você já tenha lido algo sobre ou, pelo menos, ouvido falar de Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo.

Aclamado pela crítica, o longa acumula 95% de aprovação por parte dos especialistas do Rotten Tomatoes. O público do site também gostou do filme, que garantiu um índice de 89% no Audience Score.

Em Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo, acompanhamos a história de Evelyn Wang (Michelle Yeoh), uma mulher de meia-idade que emigrou da China, deixando os pais para trás para seguir o sonho americano com Waymond (Ke Huy Qua), seu marido. Nos Estados Unidos, o casal abriu uma lavanderia, por cima da qual vivem com a filha, Joy (Stephanie Hsu), a primeira geração da família a nascer na América.

A sinopse do longa parece resumir um enredo simples e corriqueiro, mas seus desdobramentos são muito mais complexos do que o texto é capaz de explicitar. No trailer acima, entendemos que Evelyn Wang e sua família embarcam em uma saga que fará com que eles descubram que o universo, na verdade, é muito maior do que imaginam.

O novo sucesso da A24 já é a maior bilheteria do estúdio, queridinho pelos amantes do cinema independente. O filme ultrapassou as cifras de Hereditário (2018), outro grande hit da produtora.

O conceito de Multiverso, bastante explorado em blockbusters atuais, atinge um outro patamar no longa, e é um dos grandes responsáveis pelo seu êxito nas telonas. Aqui no Brasil, Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempoestreia nos cinemas esta semana e, nesta lista, separamos cinco outros pontos da produção que merecem destaque.

Elenco de peso

Para começar, Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo conta com um elenco estelar. A protagonista é vivida por Michelle Yeoh, conhecida pelo grande público por interpretar Ying Nan, a tia do personagem-título em Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis (2021). Em Guardiões da Galáxia - Vol. 2 (2017), Michelle deu vida a Aleta Ogord em uma pequena participação, trazendo para o filme uma membra original da equipe nos quadrinhos.

Outra agradável presença é a de Ke Huy Quan, que estava afastado de grandes papéis há anos. Quan interpretou o menino Short Round em Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984) e o inesquecível Dado em Os Goonies (1985). O sorriso que conhecemos quando ele ainda era um ator mirim continua o mesmo!

As estrelas Jamie Lee Curtis e Stephanie Hsu se destacam igualmente. Stephanie também participou de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, no papel de Soo. Desde 2019, a atriz faz parte do elenco da série The Marvelous Mrs. Maisel, dando vida a Mei.
Um multiverso nonsense e otimizado

Filmes e séries da Fase 4 do Universo Cinematográfico da Marvel tornaram o conceito do Multiverso extremamente popular. As diferentes (e infinitas) realidades, que apresentam personagens em versões distintas em cada uma delas, incrementaram as possibilidades narrativas do MCU.

Decerto que o "modelo multiversal" da Marvel é, atualmente, uma das referências sobre o tema, mas Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo prova que este conceito tem muitos outros caminhos incríveis a percorrer. No longa, que opta por não trazer efeitos visuais grandiosos em excesso, a montagem fílmica é um dos maiores aliados para que o espectador se sinta diante de um instigante Multiverso.

Além disso, o roteiro explora a máxima: nos universos paralelos, tudo (tudo MESMO) é possível. A partir daí, o nonsense se estabelece como fio condutor de uma trama recheada de comédia e ação, que traz uma realidade na qual humanos têm dedos de salsicha e as artes marciais são dominadas por muitos de nós, entre tantas outras características que flertam deliciosamente com o surrealismo.

Referências de cinema

Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo está longe de ser um filme comum. Você consegue imaginar uma obra que seja capaz de trazer lutas coreografadas, como nos clássicos longas chineses de ação, e menções a thrillers hollywoodianos, Matrix (1999) e à animação Ratatouille (2007)? Pois é. Aqui, tudo é possível!

Uma das referências mais espirituosas se dá através da personagem de Jamie Lee Curtis, na pele da auditora fiscal Deirdre Beaubeirdre. A atriz, símbolo máximo das final girls desde que viveu Laurie Strode em Halloween: A Noite do Terror (1978), agora assume a função antagônica: a do algoz perseguidor. Quem assistir ao filme certamente identificará a tensão do encalço protagonizado por Curtis - só que, desta vez, ela ironicamente encarna o papel do caçador.

Trama reflexiva

Já explicitamos aqui as loucuras do Multiverso apresentado em Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo, e a assertividade em divertir e entreter o espectador com saídas bastante criativas. Contudo, não se deixe levar pelo seu tom satírico e nonsense: o filme tem algo muito mais profundo a dizer.

Evitaremos spoilers por aqui, mas, uma das sacadas geniais do longa é ser capaz de equilibrar o humor absurdo a dramas cotidianos, e as viradas são tão sutis que quase se tornam imperceptíveis. Ainda assim, é muito provável que a trama arranque lágrimas e gargalhadas com poucos segundos de diferença entre elas, tornando a experiência uma verdadeira montanha-russa de emoções.

Diretores apostando alto

O longa não apenas traz o conceito de realidades múltiplas popularizado pela Marvel, como também carrega uma conexão direta com Loki, série do MCU que abriu as portas desse famoso multiverso cinematográfico.

Daniel Kwan e Daniel Scheinert (ou The Daniels, como também são conhecidos), que assinam o roteiro e a direção de Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo, foram convidados para dirigir o seriado do deus asgardiano no Disney+. Porém, a dupla declarou que durante as reuniões sobre o projeto, acabou recusando a oferta pois seria inviável tocar ambas as produções em paralelo. Assim, eles decidiram apostar em sua ideia original, e dedicaram todo o seu tempo ao filme.

Outra ligação inusitada está entre a lista de produtores: Anthony e Joe, os Irmãos Russo, atuam na função em Tudo Em Todo O Lugar Ao Mesmo Tempo. A dupla dirigiu Vingadores: Guerra Infinita (2018) e Ultimato (2019), grandes sucessos da Marvel Studios.