PUBLICIDADE
Topo

Traficante de Mac Miller é condenado a mais de 17 anos após overdose fatal

Mac Miller no palco eletrônico do Lollapalooza Brasil 2018 - Mariana Pekin/UOL
Mac Miller no palco eletrônico do Lollapalooza Brasil 2018 Imagem: Mariana Pekin/UOL

Colaboração para Splash, de São Paulo

17/05/2022 07h34Atualizada em 17/05/2022 07h34

Segundo o Page Six, outro traficante de drogas, que vendeu pílulas com fentanil a Mac Miller e levou à sua overdose fatal, foi condenado a mais de 17 anos de prisão. O cantor faleceu aos 26 anos, em setembro de 2018.

Como informou a Procuradoria dos Estados Unidos, Stephen Andrew Walter, 48, disse ser culpado pela distribuição de fentanil em novembro de 2021. Com isso, o juiz distrital Otis D. Wright o condenou a 17 anos e meio de prisão e cinco anos de liberdade condicional.

Na audiência, Stephen alegou que instruiu Ryan Michael Reavis, 39, a entregar as pílulas a Cameron Pettit - caso que ainda está em andamento. Para ele, Pettit ia ingerir as pílulas. "Eu não tinha intenção de fazer nada além de vender para Cameron Pettit", disse, conforme a Rolling Stone.

"Ainda estou assumindo a responsabilidade por tudo o que aconteceu, mas ele nunca me disse que era para outra pessoa. Ele tinha experiência em usar essas pílulas. Achei que era para ele - para uso pessoal. E então ele os entregou a McCormick com cocaína e Xanax, ou qualquer outra coisa", reforçou.

Walter é uma das três pessoas acusadas pela morte de Malcolm James McCormick - mais conhecido como Mac Miller. Além dele, Reavis também foi condenado a 11 anos de prisão, depois de pedir para distribuir fentanil ao cantor.