PUBLICIDADE
Topo

Amber Heard saiu com James Franco uma noite antes de pedir divórcio a Depp

Colaboração para Splash, em São Paulo

17/05/2022 17h38

Amber Heard disse que recebeu James Franco em sua casa na noite anterior ao pedido de divórcio de Johnny Depp. A declaração foi feita pela atriz na tarde desta terça-feira, durante um novo depoimento na disputa judicial contra o astro de "Piratas do Caribe", iniciado em abril deste ano e retomado na última semana.

De acordo com a People Magazine, Heard foi questionada por Camille Vasquez, advogada de Depp, sobre o seu primeiro testemunho, ocasião na qual ela pediu uma ordem de restrição temporária de violência doméstica, em 27 de maio de 2016. Segundo a atriz, ela estava "desmoronando" e com dificuldades para dormir.

Vasquez, então, perguntou a atriz por que ela "se sentiu confortável com James Franco na noite de 22 de maio de 2016", que rebateu: "Não sei quando James veio". Por sua vez, a advogada reproduziu imagens das câmeras de segurança do elevador da residência de Heard, exibindo seu encontro com o ator.

heard - Reprodução/Law&Crime Network - Reprodução/Law&Crime Network
Durante depoimento, advogada de Johnny Depp exibiu registro do encontro entre Amber Heard e James Franco
Imagem: Reprodução/Law&Crime Network

Segundo o registro, o encontro aconteceu em 22 de maio de 2016, por volta das 23h, um dia antes do pedido de divórcio. Heard, então, confirmou que era Franco no vídeo e que eles estavam indo para sua cobertura. "É onde eu morava, sim", disse, acrescentando ser amiga íntima do ator, com quem fez dois filmes.

Durante o depoimento, a atriz disse que Depp tinha crises de ciúmes, acusando-a de ter casos com seus colegas de elenco e pedia para que ela parasse de atuar.

Entenda o caso

O ex-casal, que se conheceu em 2012, nas gravações de "O Diário de um Jornalista Bêbado", teve um destino longe de final feliz de filme romântico. Firmado em 2015, o casamento durou 15 meses. Desde então, há seis anos, a vida privada dos dois se tornou pública e ganhou protagonismo: eles aparecem na imprensa do mundo inteiro trocando acusações, enquanto seus feitos no cinema são meros coadjuvantes.

Em maio de 2016, Amber Heard deu entrada no divórcio e acusou Johnny Depp de violência doméstica. Já no fim de 2018, ela publicou um artigo no jornal norte-americano The Washington Post. Depp nem foi citado, mas os relatos contados pela atriz rapidamente foram associados a ele. Este é o julgamento que está em curso, e o ator pede US$ 50 milhões, aproximadamente R$ 250 milhões.