PUBLICIDADE
Topo

Amber Heard tinha inveja da fama de Johnny Depp, diz enfermeira da atriz

Johnny Depp e Amber Heard estão processando um ao outro - Kevin Winter/Getty Images/AFP e Chris Delmas/AFP Photo
Johnny Depp e Amber Heard estão processando um ao outro Imagem: Kevin Winter/Getty Images/AFP e Chris Delmas/AFP Photo

Colaboração para Splash, em São Paulo

03/05/2022 15h19Atualizada em 03/05/2022 15h19

Os depoimentos do julgamento de Johnny Depp e Amber Heard continuam durante esta semana. Após ouvirem o ator semana passada, o juiz continua ouvindo testemunhas do caso.

A enfermeira pessoal da atriz, Erin Falati (ou Erin Boerum), prestou seu depoimento por chamada de vídeo hoje. Erin, questionada pelos advogados de Johnny, leu as anotações de seus encontros com Amber desde 2014. Além de dizer que a atriz era viciada em cocaína e álcool, ela entrou em detalhes sobre o histórico familiar da estrela.

Segundo a profissional, Heard disse estar confusa por pensar que Depp queria eliminar sua carreira como atriz para que ela apenas ficasse em casa continuamente. Erin disse à corte que se lembra de "sentimentos de inveja e ansiedade surgirem com o passar dos anos". De acordo com seus escritos da época, Amber tinha "dificuldade com questões de inveja, ciúmes e ansiedade ao redor da fama do noivo e possibilidade de interagir com mulheres regularmente".

Já em 2015, Amber expressou à Erin "preocupação com a habilidade de confiar no noivo após uma briga" dois dias antes da anotação. Numa anotação de dezembro do mesmo ano, a enfermeira notou que a atriz tinha "visivelmente marcas de um vermelho vivo no lábio inferior", que estava "sangrando ativamente" após uma briga com o parceiro da época.

Na última semana, o time de defesa de Depp encerrou seu caso. É esperado que ainda essa semana o júri ouça o depoimento da própria Amber. De acordo com alguns veículos, o julgamento deve durar pelo menos mais três semanas.