PUBLICIDADE
Topo

Primeira mulher trans no Miss EUA comenta eliminação: 'não estavam prontos'

A estilista Kataluna Enriquez, primeira mulher trans a concorrer a Miss EUA - Instagram/Reprodução
A estilista Kataluna Enriquez, primeira mulher trans a concorrer a Miss EUA Imagem: Instagram/Reprodução

Colaboração para Splash, no Ceará

02/12/2021 19h44

A estilista Kataluna Enriquez, eliminada na fase de entrevistas do concurso Miss EUA, lamentou ter falado somente sobre seu processo de transição de gênero com os jurados da competição.

Ela entrou para a história dos concursos de beleza em junho deste ano, após faturar a coroa do Miss Nevada e se tornar a primeira mulher trans a concorrer ao Miss EUA. Ficou classificada entre as 50 finalistas, mas deixou o concurso em 29 de novembro, depois da etapa das perguntas.

"Minha entrevista foi apenas sobre a minha transição. Foi decepcionante para mim porque eu tinha muito mais a oferecer, eu tinha tanto para falar", contou para o "Yahoo Life". "Outras participantes foram questionadas sobre política e mudanças climáticas, por isso foi altamente decepcionante para mim, porque eu esperava mais", desabafou.

Um dos representantes da competição foi procurado pelo site, mas não respondeu aos questionamentos sobre a eliminação da estilista.

"Eu fiquei chocada. Mas fiquei mais decepcionada porque trabalhei muito para isso. Eu acho que eles simplesmente não estavam preparados", disse, lamentando o tratamento recebido do painel de jurados.

Mesmo com a desclassificação precoce, Enriquez fez uma análise positiva da sua participação no concurso. "Foi uma honra poder representar minha comunidade e ser um exemplo para jovens queer que, agora, sabem que não precisam se limitar aos padrões da sociedade".

A vencedora do concurso, anunciada no dia seguinte à eliminação, foi a Miss Kentucky, Elle Smith. Ela vai representar os Estados Unidos no Miss Universo 2021, que acontece dia 12, em Israel. Já o Brasil será representado por Teresa Santos.