PUBLICIDADE
Topo

Céline Dion não consegue mais sair da cama e nem andar, revela familiar

Céline Dion - Valerie Macon/AFP
Céline Dion Imagem: Valerie Macon/AFP

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

03/11/2021 15h46

Céline Dion adiou seus shows em Las Vegas por problemas de saúde e, agora, um familiar revelou à revista Here que o caso é mais complicado do que se imagina. De acordo com a pessoa próxima à artista, ela não consegue mais andar e nem sequer sair da cama por conta da doença que enfrenta.

"Ela não consegue mais se levantar da cama, nem se mover, nem andar. Ela sofre de dores nas pernas e pés que a paralisam. Ela está muito fraca e perdeu muito peso", conta a fonte da revista. Sem citar o nome do problema de saúde, o membro da família de Dion detalha: "É uma doença que pode exigir uma longa convalescença. Se as coisas não melhorarem, ela pode ficar afastada por vários meses ou até um ano. Porque seus sintomas são mais preocupantes do que o esperado", diz.

Cancelamento de shows

Dion se apresentaria em Las Vegas a partir do dia 5 de novembro, mas anunciou que não realizaria as apresentações por problemas de saúde. "Meu coração está partido por esta situação. Minha equipe e eu estamos trabalhando em nosso novo show há oito meses e não poder subir ao palco em novembro me entristece além das palavras", escreveu em seu Instagram no dia 19 de outubro.

Mais tarde, a equipe se resumiu em dizer que a artista sofria de 'espasmos musculares graves e persistentes'. Depois, a irmã de Céline, Claudette, contou mais detalhes sobre o estado de saúde da cantora. "O que está acontecendo com ela é doloroso. Mas não há nada de sério, caso contrário, ela teria me dito. Céline não hesita em confidenciar e me pedir conselhos quando algo está errado. Ela trabalhou muito para este retorno. É sempre a mesma coisa: ela é terrivelmente exigente consigo mesma. O corpo dela disse 'pare'", explicou.

Por fim, Claudette diz que a artista de 53 anos sofre com os efeitos da pré-menopausa: "A perimenopausa e as mudanças hormonais não ajudam. Eu sempre repito: seja bom para você mesmo. Eu sei que ela é superdisciplinada e prudente. Mas o corpo também tem seus limites. É bom que ela o tenha ouvido", conclui.