PUBLICIDADE
Topo

'Milionário do brega' é pai de 8 e tem vida de luxo após ganhar loterias

Após vencer uma loteria, Edésio mudou de nome artístico e apostou pesado na carreira de cantor; no 2º prêmio, o objetivo não mudou - Divulgação
Após vencer uma loteria, Edésio mudou de nome artístico e apostou pesado na carreira de cantor; no 2º prêmio, o objetivo não mudou Imagem: Divulgação

Rafael Souza

Colaboração para o UOL, em São Luís

14/09/2021 20h04

Uma mistura de superstição, altruísmo e fé: é assim que as pessoas mais próximas descrevem o cantor Edésio Nascimento, o 'Milionário do Brega', que se tornou sensação na internet por ganhar duas vezes na loteria em menos de três meses. O cantor maranhense abriu o jogo para o UOL sobre a atenção recebida, a vida antes e depois da loteria e os planos para a carreira.

A primeira conquista no jogo veio em junho, quando ficou milionário ao participar de um bolão premiado pela Quina de São João; mais recentemente, o maranhense esteve em um novo bolão que acertou 15 números na Lotofácil de Independência com o maior prêmio acumulado na história.

Em meio aos dois bolões, ele conta ainda que conseguiu acertar a quina na Mega-Sena. Ao todo, já são quase R$ 2 milhões com as participações nos sorteios. Não por menos, adotou o nome artístico de "Milionário do brega", promoveu a própria caravana e aposta pesado na carreira de artista.

Apesar de não se preocupar muito com discrição, ele garante que não tem grandes extravagâncias nos planos, como adquirir barcos, por exemplo, mas admitiu já ter comprado um jet ski e uma motocicleta.

Ainda assim, é um alívio para os filhos mais velhos, que desaprovam a exposição do pai. O maranhense teve oito filhos, sendo que um já morreu. O caçula, do atual casamento, curte com o pai a nova vida, sem preocupações. Os demais, dos últimos seis relacionamentos de Edésio, pedem mais cautela com toda essa novidade.

Fé e 'recompensa'

A sorte para ganhar tanto na loteria, segundo ele, não veio de berço e nem tem "segredo", apesar da esposa dele assumir: há, sim, uma certa "camisa da sorte". "Ele é uma pessoa que crê muito em Deus. Pede sempre Deus abençoar a vida dele e sempre ora, todos os dias. Mas quando vai apostar, gosta também de usar a mesma camisa, sempre", brinca Emanuella Diniz.

Em casa, a rotina do cantor é de um homem sem preocupações. Cuida do filho, da esposa e costumeiramente sai para conversar com amigos e fazer uma "fezinha" na loteria. Nascido em Maracaçumé e agora com 53 anos, Edésio conta que já passou por muita dificuldade, sofreu violências e já sofreu com traição, mas hoje se diverte com a situação.

Já 'peguei' tiro, já levei facada, já passei fome, já fui candidato a vereador, perdi, tomei 'chifre', me separei, tive depressão, passei pelo mundo das drogas, até encontrar a Emanuella Diniz, minha esposa, e hoje sou feliz da vida"

Camisa da sorte - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Edésio Nascimento, antes de ser o Milionário do brega, com a camisa da sorte, que usa há anos para apostar na loteria
Imagem: Arquivo pessoal

Em meio às reviravoltas, a maior aconteceu quando Edésio decidiu sair de Maracaçumé e se mudar para Pinheiro, distante cerca de 120 km, depois de perder quase tudo pelo fracasso na vida política e de investimentos malsucedidos. Na cidade, ele vinha sendo criticado pela família por ter perdido terrenos, casa, e outras conquistas. Tudo mudou ao receber a premiação de R$ 1,8 milhão da Quina de São João.

"Eu quase não acreditei que tinha ganhado. Chorei muito porque aposto há mais de 10 anos, mas sempre perdia. Hoje agradeço a Deus por ganhar esse prêmio. Já ajudei minha mãe, pessoas que precisavam, e quis compartilhar essa alegria com as pessoas", diz ele.

Foi exatamente a ideia de espalhar para todos que era milionário que chamou a atenção na região. Em pouco tempo, Edésio se tornou dono de uma casa grande, um carro de luxo, uma SW4, e passou a desfilar pela cidade com joias e relógio de ouro. Tudo isso depois que decidiu gravar o recebimento do prêmio milionário junto ao gerente da loteria. Na época, o vídeo viralizou.

É uma lotérica que eu sempre apostava e eu não tenho problema em mostrar que estou feliz. Eu costumo dizer que eu vou comprar uma pulseira de ouro pra guardar em casa? Eu vou usar porque é pra isso que comprei".

O hábito de apostar na loteria, aliás, ele garante manter. Faz parte de seu ritual. Desde o último bolão vencido, inclusive, já fez novas apostas - até agora, sem mais sucessos.

Nem tudo são flores

Mesmo se dizendo tranquilo por compartilhar a riqueza, há quem se preocupe. A polícia já se diz preparada para lidar com mais problemas.

No dia 29 de julho, a casa do artista foi alvo de assaltantes, que levaram cerca de R$ 50 mil em bens. Os criminosos já foram identificados, mas ainda não houve prisões.

"Possivelmente esse perfil de ostentação pode ter influenciado e contribuído na escolha da vítima como alvo de crimes de natureza patrimonial. Não raro, podemos encontrar casos nos quais ganhadores de loterias são vítimas de roubo, sequestro e até homicídio", destaca o delegado de Pinheiro, Henrique Tanaka.

A esposa de Edésio revela ainda outra característica do cantor que explica a fama na cidade: O costume de "abrir a mão" com facilidade para quem pede alguma ajuda.

"Ele tem o coração muito bom. Às vezes um pede R$ 100, R$ 50, R$ 200 porque estava precisando de comida... Ele [Edésio] já deu até R$ 500. Ele gosta muito ajudar as pessoas, por isso, pedem muito. As pessoas também costumam pedir cesta básica. Já teve gente que já pediu carro e até pra gente doar uma casa", conta.

Emanuella conta também que admira o caráter altruísta do marido, mas se preocupa com tamanha exposição porque há momentos em que as pessoas incomodam. Em agosto, ela fez um desabafo nas redes sociais sobre o assunto.

"Deixem a gente em paz. Aqui não tem Papai Noel. Quando nós não tínhamos, ninguém nos dava. Quem dava eram pessoas conferidas nos dedos. Agora, você vai nos lugares e as pessoas 'Ei Edésio, me dá R$ 100, me dá R$ 20...' As pessoas já chegam pedindo e nem perguntam como é que você tá", disparou em uma série de vídeos nos stories.

Carreira

Envolvido com a música desde jovem, o estilo favorito de Edésio é o brega, mas o repertório também conta com versões de cantores da jovem guarda, como Amado Batista e Roberto Carlos.

Antes das premiações, os shows eram escassos, especialmente com a pandemia diminuindo o número de eventos. Mas depois que ficou milionário, a vida do cantor se transformou.

"Pra gente, mudou muito. Muita correria de shows. A gente viaja muito durante os fins de semana. A coisa só melhora um pouco durante a semana, que ele fica mais em casa", diz a esposa.

Estimulado por amigos e pela produtora, ele quer mostrar ao mundo a sua nova cara e também a marca: "Milionário do Brega" - que, sim, é uma referência ao cantor Milionário, famoso pela dupla com José Rico.

Antes da pandemia, eu só conseguia receber um pouco dos direitos que o YouTube me dava, e pela ajuda de familiares. Agora tudo ficou melhor, tô podendo fazer mais shows e quero usar meu dinheiro para impulsionar minha carreira"

Partindo pelo interior do Maranhão com a "Caravana do Milionário", a meta agora é finalizar seu novo CD e chegar a outros estados do país. Sorte, ele garante (e vem provando), que não deve faltar na caminhada.