PUBLICIDADE
Topo

Xand Avião, sobre rivalidade com Safadão: 'Eram duas torcidas organizadas'

Colaboração para Splash, no Recife

26/06/2021 20h31

O Estúdio UOLEm Casa deste sábado (26) recebeu Xand Avião para um bate-papo acompanhado de muita música, no esquenta para a live de São João do cantor na Carvalheira da Fogueira. Antes de se juntar a Juliette, DJ Ivis e Tato, o Comandante cantou alguns sucessos e respondeu a perguntas de jornalistas de Splash e convidados. A íntegra do programa está disponível no canal do UOL no YouTube.

Durante a live, Xand comentou sobre o momento de sucesso do forró, com novos artistas e hits dominando as paradas de sucessos. O Comandante falou, em resposta à pergunta da editora de Splash, Liv Brandão, sobre a antiga rivalidade com outras grandes estrelas do forró, como Wesley Safadão, que marcou o início dos anos 2000. Segundo o forrozeiro, o espírito agora é de união para deixar o gênero ainda mais forte.

"No começo, lá em 2005, 2006, tinha essas rixas. Acho que quem fazia mais eram os fãs. Era como se fossem duas torcidas organizadas: tinha o time da Garota Safada e tinha os 'aviãozeiros'. Ficava essa briga pela internet, pelo 'falecido' Orkut, e isso fazia parecer que nós éramos brigados. A gente sempre foi concorrente, mas nunca inimigos", contou Xand Avião, destacando que o momento agora é de união.

A gente viu que isso não levava a gente a nada. Mesmo sem ter briga, a gente decidiu mostrar ao público que a gente está junto para poder levar o forró a outros patamares. Isso passou, a gente está ficando velho, quer é ser amigos. Eu acho que com isso nosso ritmo só tem a crescer".

Entre um sucesso mais novo, como "Ela Aperta Minha Mente", e outro mais antigo, como "Inquilina", Xand falou também sobre as transformações que o forró eletrônico surgiu nos últimos tempos, com a popularização do piseiro. O Comandante contou, em resposta à pergunta de Pedro Antunes, colunista de Splash, como se adaptou a esse novo estilo de forró, feito com o teclado.

"A gente deu uma mudada depois que a Sol saiu. Eu acho que o forró novo não diminui a quantidade de elementos, ele aumenta. A gente consegue colocar muito mais loucuras boas nas músicas, coisas que antigamente a gente não conseguia utilizar porque não tinha tecnologia", explica Xand, que comemorou o sucesso desse novo estilo de forró."

Não vou deixar de usar a minha banda nunca, mas também gravo piseiro, gravo com DJ, gravo só com teclado. Quando a música é boa, não importa como ela vem".

Em resposta à pergunta do jornalista Breno Boechat, Xand falou também sobre sua nova empreitada como empresário de artistas. Além de tocar a própria carreira solo, ele cuida de nomes como Zé Vaqueiro, DJ Ivis e Nattan. Recentemente, o forrozeiro anunciou também uma sociedade com Gusttavo Lima. Ele agora espera a pandemia passar para realizar o sonho de fazer um grande festival nacional de forró.

A parceria com Gusttavo só veio a acrescentar no mundo do show business. A gente juntou os escritórios para fazer eventos no Brasil inteiro".

Depois do Estúdio UOL Em Casa ao som de "Lovezão da Porra", Xand seguiu direto para a live Carvalheira na Fogueira, direto do Recife, com muito forró para comemorar o São João. Pelo segundo ano consecutivo, a festa acontece sem a presença do público, que pode curtir o arraiá de casa ao vivo no canal do Comandante no YouTube.