PUBLICIDADE
Topo

Pelé já virou meme por filme e fez cena de sexo com esposa de diretor

O mito Pelé, que nem sempre ficou perto de uma bola
O mito Pelé, que nem sempre ficou perto de uma bola
Getty Images

Leonardo Rodrigues

De Splash, em São Paulo

23/10/2020 04h00

Pelé, o atleta do século, o melhor jogador de futebol de todos os tempos, está fazendo 80 anos. E não é de hoje que ele é rei e surfa na popularidade. Edson Arantes já se arriscou em outras grandes áreas, como a música. Mas queremos falar aqui de outro lado dele. O Pelé ator, o Pelé de cinema.

Afinal, era muito melhor ter ido ver o filme do Pelé, não é mesmo?

Continua depois da publicidade

Uma pausa para fãs de Chaves: sabia que, diferentemente da versão dublada, ele não queria ver o filme do Pelé, mas um filme de seu próprio criador, Roberto Bolaños, chamado "El Chanfle"? Extra! 16 pessoas enganadas!

Voltando a Pelé, estes são os filmes em que ele foi ator

  • "O Barão Otelo no Barato dos Bilhões" (71)
  • "A Marcha" (72)
  • "Os Trombadinhas" (79)
  • "Fuga para Vitória" (82)
  • "A Minor Miracle" (83)
  • "Pedro Mico" (85)
  • "Os Trapalhões e o Rei do Futebol" (86)
  • "Hotshot" (87)
  • "Solidão, Uma Linda História de Amor" (89)
Pelé no pôster de 'Os Trombadinhas' - Reprodução - Reprodução
Pelé no pôster de 'Os Trombadinhas'
Imagem: Reprodução

Ele sabia atuar? Não exatamente. Mas tinha coragem? Muita! Afinal, a cara de pau já levou o ser humano a feitos inacreditáveis. A carreira política do Tiririca está aí para provar.

Continua depois da publicidade
O cantor e humorista Tiririca (FOTO: Reprodução) - Reprodução - Reprodução
O cantor e humorista Tiririca
Imagem: Reprodução

Talvez você se lembre do filme "Fuga para a Vitória" (1981). Nesta história dirigida por John Huston, ambientada na Segunda Guerra, Pelé enfrentou nazistas como um jogador de uma seleção formada por prisioneiros. Contracenou com outros craques e Sylvester Stallone. Rolê aleatório nível hard.

O time ainda tinha Sylvester "Muralha" Stallone no gol, o lendário Bobby Moore na linha e era liderado pelo vencedor do Oscar Michael Caine - Reprodução - Reprodução
O time tinha Stallone como goleiro, a lenda inglesa Bobby Moore e era liderado pelo vencedor do Oscar Michael Caine
Imagem: Reprodução

O mito Pelé nos brindou com jogadas de classe —algumas não muito bem ensaiadas— e um lendário gol de bicicleta, que precisou ser coreografado e repetido diversas vezes. Mas para o Pelé não deve ter sido tão difícil assim.

Continua depois da publicidade

Outra participação inesquecível do rei no cinema: "Os Trombadinhas" (1979), primeiro filme estrelado por ele após pendurar as chuteiras. Foi dirigido por Anselmo Duarte e tem roteiro de Carlos Heitor Cony, um dos grandes escritores brasileiros.

Cony, apaixonado por futebol e pelo Fluminense, veste fardão de membro da Academia Brasileira de Letras - Antônio Gaudério/Folhapress - Antônio Gaudério/Folhapress
Cony, apaixonado por futebol e pelo Fluminense, veste fardão de membro da Academia Brasileira de Letras
Imagem: Antônio Gaudério/Folhapress

Em "Os Trombadinhas", Pelé viveu ele mesmo e —aí, sim, fomos surpreendidos novamente— também contribuiu para o roteiro. Seu personagem enfrenta uma gangue que explora um grupo de menores infratores. Mas hoje o filme é famoso mesmo por este diálogo insólito, que virou meme —não sem merecer.

O sarcasmo deste rei

Seis anos depois, Pelé estrelou "Pedro Mico" (1985), em que surge como protagonista. Sim! Um malandro carioca que vive de roubar joias e foge, enganando sua quadrilha e a polícia, que passa a persegui-lo nos morros do Rio.

Continua depois da publicidade

Olha ele jogando capoeira aí! Já adiantamos que a cena é forte.

Detalhe 1: Pelé precisou ser dublado pelo ator Milton Gonçalves no longa, porque o áudio não conseguiu ser captado muito bem em cenas na favela.

Detalhe 2: ele rodou uma cena de sexo com a esposa do diretor Ipojuca Pontes, a atriz Tereza Rachel. E não foi fácil.

Pelé e Tereza Rachel na cama - Reprodução - Reprodução
Pelé e Tereza Rachel na cama
Imagem: Reprodução

Era uma cena normal entre um casal que se ama, morando junto. Foi uma cena mais audaciosa. Mas, caramba, era a mulher dele. Ele me mandava pegar a mulher dele [risos]. Ficava meio confuso. Fiquei a tarde inteira tendo que repetir a cena porque eu não conseguia."
Pelé no documentário "Cine Pelé"

Segundo Pelé, muito mais difícil que marcar 1218 gols na carreira e ganhar três Copas do Mundo, foi fazer o tal do "nu artístico". As várias tentativas irritaram o diretor, sem muita paciência para quem estava começando. Quem nunca?

Continua depois da publicidade

Não poderíamos terminar sem citar de novo "Os Trapalhões e o Rei do Futebol". Afinal, com Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, o ex-camisa dez jamais esteve tão confortável. Ele vive o repórter esportivo Nascimento, amigo de infância do técnico Renato Aragão e que realiza o sonho de jogar no Maracanã.

É a maior bilheteria de Pelé, mais de 3,5 milhões de espectadores. Também é o símbolo de uma carreira artística resumida a trapalhadas. Importamos? Não. Pelé é eterno.