PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Segundo turno começa com debate civilizado entre Covas e Boulos na CNN

Guilherme Boulos, Monalisa Perrone e Bruno Covas no debate na CNN Brasil - Divulgação CNN Brasil | Kelly Queiroz
Guilherme Boulos, Monalisa Perrone e Bruno Covas no debate na CNN Brasil Imagem: Divulgação CNN Brasil | Kelly Queiroz
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

16/11/2020 22h11

Começou bem o segundo turno da eleição para a Prefeitura de São Paulo. O debate entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) na CNN Brasil chamou a atenção pelo tom moderado dos dois candidatos, pela ausência de ataques pessoais e pela apresentação de visões distintas sobre temas fundamentais.

Houve, é claro, uma ou outra ironia de parte a parte. Mas, ao longo de mais de 90 minutos de debate, os candidatos não se ofenderam nem apelaram a nenhum golpe mais baixo.

O formato proposto pela CNN favoreceu a exposição de ideias. Em dois blocos, questionados pelo canal, Covas e Boulos tinham quatro minutos cada um para responder. Eles podiam administrar este tempo com a opção de interromper o raciocínio e transferir a palavra para o rival uma vez, retomando posteriormente.

Em dois blocos, os candidatos fizeram perguntas um ao outro tendo dois minutos e meio para responder, mais um minuto de tréplica - também um bom tempo para desenvolver os temas propostos.

O debate teve o mérito de expor as visões claramente diferentes de Covas e Boulos sobre saúde, educação, habitação, Cracolândia, combate à covid-19, orçamento, parcerias público-privadas etc.

Monalisa Perrone foi uma moderadora discreta, quase burocrática. Não precisou intervir em nenhuma situação e não fugiu do roteiro em momento algum. Rigorosa no controle do tempo, a direção do programa tirava o som do microfone dos candidatos, deixando-os falar sem que fossem ouvidos ao final do tempo determinado.

A moderadora informou que o canal tomou todas as medidas de segurança necessárias, mas não mostrou, em momento, a disposição dos três (Covas, Boulos e Monalisa) no estúdio. A imagem no alto, distribuída pelo canal, mostra como eles ficaram durante o encontro.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL