PUBLICIDADE
Topo

Faltou Mion explicar o que Narizinho fez melhor que JP e Lidi na prova

Carol Narizinho moendo cana durante a prova do fazendeiro realizada nesta quarta-feira (23)  - Reprodução/Playplus
Carol Narizinho moendo cana durante a prova do fazendeiro realizada nesta quarta-feira (23) Imagem: Reprodução/Playplus
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

24/09/2020 00h42

As principais provas da "Fazenda" continuam muito sofisticadas e engenhosas, mas este ano não têm exigido tanto agilidade e força. Ainda são gincanas complicadas, mas não estão privilegiando os homens mais atléticos, como em outras edições.

A primeira prova do fazendeiro desta edição, vencida por Jakeline, exigiu equilíbrio, concentração e pontaria. A segunda prova, vencida por Rodrigo, foi um exercício de habilidade e intuição.

Já a terceira, disputada nesta quarta-feira (23), mais uma vez não exigiu força. Foi uma prova que deixou os três participantes - Carol Narizinho, Lidi Lisboa e JP Gadêlha - em igualdade de condições.

Eles precisavam moer cana, produzir caldo e, com isso, mover uma canaleta para encher baldes. Cada balde cheio revelava uma letra da palavra "fazendeiro". Vencia quem completasse primeiro a palavra.

A ex-panicat se saiu melhor que os dois rivais e tornou-se a nova fazendeira. O único problema é que não ficou claro qual foi a habilidade necessária para vencer a prova. Um enigma.

O apresentador Marcos Mion deu explicações didáticas sobre como seria a prova, mas não conseguiu deixar claro o seria decisivo no desempenho para alguém vencer. As câmeras registraram a competição à distância, não permitindo ao espectador ver em detalhes como os competidores estavam atuando.

Não acho que tenha ocorrido qualquer irregularidade. Apenas não foi possível entender direito o que Narizinho fez melhor que JP e Lidi. A atriz da Record, inclusive, manifestou esta mesma surpresa para o apresentador, questionando o que teria feito de errado, e Mion não soube explicar.

Enfim, acho que cabia ao apresentador ter explicado ao final qual foi o acerto de Narizinho ou o que JP e Lidi fizeram de errado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL