PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Brasil domina Libertadores, Palmeiras x São Paulo, Flamengo empolga e Inter cai | Posse de Bola #145

23/07/2021 11h17

Em uma semana na qual cinco clubes brasileiros entraram em campo pelo segundo jogo das oitavas de final da Libertadores, apenas o Internacional foi eliminado, enquanto Atlético-MG, nos pênaltis, Palmeiras e Flamengo em vitórias como mandantes e o São Paulo, passando pelo Racing fora de casa, foram os que se classificaram para as quartas de final.

No podcast Posse de Bola #145, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam o domínio dos clubes brasileiros nas quartas de final da Libertadores, faltando ainda o Fluminense jogar, além do desempenho ruim dos argentinos, com apenas o River Plate classificado, além do encontro entre Palmeiras e São Paulo nas quartas.

Para Juca Kfouri a principal façanha entre os clubes brasileiros foi a do São Paulo, destacando a atuação do time diante do Racing e a aposta do técnico Hernán Crespo no jovem Marquinhos, que foi um dos destaques do time tricolor em Avellaneda.

"A grande façanha brasileira na semana foi a do São Paulo. Sem dúvida alguma, a maneira como o São Paulo ganhou do Racing foi uma forma de realmente você aplaudir de pé. A coragem do Crespo de lançar um moleque como esse Marquinhos", afirma Juca.

"A maneira como o São Paulo jogou contra o Racing foi de uma coragem assim de realmente tirar o chapéu, e a atuação desse moleque, claro o Rigoni fez dois gols, Benitez jogou muito, o Miranda seria chamado de 'El Monstro de El Cilindro', aquele gol do São Paulo a maneira como ele desarma e lança, são momentos assim épicos", completa

Juca elogia a atuação do Palmeiras, mas vê o feito do São Paulo, seu adversário nas quartas de final, como mais difícil pelo momento que o time de Crespo passava, com derrota para o Fortaleza e o empate em casa diante do Racing na última semana.

"O Palmeiras tem feito boas atuações e vencido os seus jogos de forma categórica, mas o São Paulo estava para ser ressuscitado, ninguém acreditava muito que fosse chegar e ganhar como ganhou. A grande façanha foi o São Paulo", diz o jornalista.

O jornalista também destaca a atuação do Flamengo sob o comando de Renato Gaúcho sobre o Defensa y Justicia, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, como uma exibição digna do time que encantou com Jorge Jesus em 2019.

"Evidentemente que o espetáculo coreográfico ficou por conta do Flamengo, que foi uma exibição que o time de 2019 assinaria, sem dúvida", diz Juca.

"O que o Renato está fazendo no Flamengo? O Renato conversou com a turma, como é que vocês querem jogar? O Renato não esta preocupado em dar a cara dele ao Flamengo como o Rogério Ceni estava preocupado em dar a cara dele. Renato não tem a vaidade de querer imprimir o seu estilo pelo menos de cara e o Flamengo tem talento o suficiente para, se faz a vontade dos jogadores, atropelar", conclui.

O programa ainda analisa as contratações do Corinthians e do São Paulo, as quedas do Internacional na Libertadores e do Grêmio na Copa Sul-Americana e a chegada do técnico Lisca ao Vasco, em busca do retorno à Série A.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL