PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


Posse de Bola #75: São Paulo, Palmeiras e Grêmio avançam, Fla e Inter em xeque

Do UOL, em São Paulo

20/11/2020 11h32

O São Paulo conseguiu manter na última quarta-feira a sua série invicta contra o Flamengo e se classificou para as semifinais da Copa do Brasil com uma vitória contundente diante do time de Rogério Ceni, em noite que teve aglomeração de torcedores nos arredores do Morumbi em plena pandemia e redenção de Fernando Diniz com a torcida que muitas vezes o criticou desde sua chegada ao clube no ano passado para atingir seu melhor momento e seguir com a esperança de fazer o são-paulino voltar a celebrar um título.

No podcast Posse de Bola #75, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a classificação do São Paulo, a pressão que sobrou para um recém-chegado Rogério Ceni no Flamengo com problemas no elenco, criticado por torcedores e com um confronto com o Racing pela Libertadores logo a seguir.

Para Juca Kfouri, o São Paulo sai fortalecido do confronto com o rubro-negro e assume a condição de melhor time da semana, com um momento de alta e a possibilidade de brigar pelo título tanto na Copa do Brasil quanto no Brasileirão, mas o Flamengo segue sendo o melhor time do país e favorito nas competições que disputa desde que possa contar com seus principais jogadores.

"A fotografia do momento, o melhor time dessa semana no futebol brasileiro é o São Paulo, evidentemente que o melhor time do Brasil é o Flamengo, o favorito a tudo segue sendo o Flamengo. Mas correndo um risco enorme, por exemplo, terça-feira contra o Racing se não conseguir botar um time em campo, porque o Flamengo foi destroçado pela covid, destroçado pelas lesões, destroçado pelas seleções, pelas eliminatórias e acabou sendo vítima desta sucessão, desta trinca trágica diante do São Paulo", diz Juca.

"E é óbvio que o São Paulo cresceu. O São Paulo não tem mais time que o Atlético-MG, o São Paulo não tem mais time que o Grêmio, o São Paulo não tem mais time que o Palmeiras, mas o São Paulo está jogando um futebol consistente, o São Paulo está com uma boa dose de sorte e fez o que fez. É indiscutível que contra o Flamengo despedaçado ou não, o São Paulo viveu uma noite histórica no Morumbi na quarta-feira", completa.

Arnaldo Ribeiro cita o fato de o São Paulo não ter tido os mesmos problemas que o próprio Flamengo e o Palmeiras em relação a casos de covid-19 e lesões, e diz que o time atingiu o seu auge com Fernando Diniz, mas ressalta que ainda faltam três meses para concluir a temporada.

"Esse momento do São Paulo, o auge do time tem algumas circunstâncias, é o auge três meses antes do fim da temporada, ainda falta muita coisa. O auge é porque o time titular se encaixou, hoje você conhece o time inteiro titular do São Paulo, o São Paulo mostra que tem um dos melhores elencos do Brasil porque tem bons jogadores experientes e duas safras iluminadas da base, de épocas diferentes, separadas por um ano de diferença", afirma Arnaldo.

"O São Paulo tem algumas questões, não teve surto de covid até gora, é um dos poucos clubes do Brasil que não teve, e talvez depois de quarta-feira tenha por conta de tudo, do fator Diniz, o São Paulo teve poucas lesões na temporada, departamento médico e físico do São Paulo parece o do Flamengo do ano passado, então tem tudo, o São Paulo é o time mais inteiro do brasil hoje, está todo mundo disponível", conclui.

O episódio também analisa os outros semifinalistas da Copa do Brasil, o Grêmio de Renato Portaluppi que se fortalece e ganha força para as três competições que disputa, o Palmeiras esfacelado pela covid-19 que se mantém invicto com Abel Ferreira também com chances em todas as frentes, o Corinthians que vê os últimos colocados se aproximarem no Brasileirão, o Internacional eliminado e o que mudou desde a saída de Eduardo Coudet e a chegada de Abel Braga, além do líder Atlético-MG que tropeça, tem surto de covid e sondagens da seleção colombiana a Jorge Sampaoli.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.