PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Japão e Tóquio 2020 anunciam primeiras medidas contra o novo coronavírus

02/12/2020 13h58

Tóquio, 2 dez (EFE).- O governo do Japão e a organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio anunciaram nesta quarta-feira os primeiros detalhes do plano de medidas para evitar a propagação do novo coronavírus durante o evento, que será realizado entre 23 de julho e 8 de agosto do próximo ano.

Entre os pontos apresentados aos jornalistas, após uma reunião do painel de coordenação entre as autoridades nacionais e o comitê local dos Jogos, está a realização de testes de detecção do patógeno nos atletas a cada quatro ou cinco dias.

De acordo com as primeiras informações apresentadas, será necessário que cada visitante que chegar ao país vindo do exterior, seja atleta, espectador, entre outros, faça um teste 72 horas antes do embarque e outro ao chegar no território japonês.

No entanto, não será necessária a realização de quarentena de duas semanas, como acontece atualmente no Japão, mesmo que o resultado do exame seja negativo.

O plano, contudo, não trata sobre política referente à aplicação de vacinas, quando estiverem disponíveis.

As autoridades locais irão exigir que cada visitante faça o download no aparelho celular pessoal de um aplicativo de controle de contágio, para que seja identificado se houve contato com alguma pessoa que estivesse infectada.

Os testes para atletas, inicialmente, serão repetidos a cada 96 ou 120 horas, mesmo quando o mais recente tiver resultado negativo.

Ainda haverá outros exames de detecção para quando os participantes dos Jogos chegarem a alguma sede diferente, antes e depois de disputarem competições, inclusive quando não apresentarem qualquer sintoma da Covid-19.

Se algum atleta der positivo para o novo coronavírus, será realizado um segundo exame, para confirmar a infecção e descartar a possibilidade de um erro no diagnóstico, como aconteceu com o ginasta japonês Kohei Uchimura, no mês passado, durante uma competição ocorrida em Tóquio.

Com número previsto de 11 mil desportistas, os Jogos acontecerão entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, após terem sido adiados em um ano, justamente por causa da pandemia da Covid-19.

A expectativa das autoridades e do comitê organizador é concluir, até o fim do ano, a primeira edição do manual de medidas para o evento. O documento final, a princípio, deverá ser concluído apenas em junho do ano que vem.

Alguns dos pontos chaves que estão sendo debatidos estão a realização dos eventos-testes, marcados para os próximos meses, e também a autorização para presença de público nas sedes dos Jogos.

Antes da paralisação da venda de ingressos, foram vendidas cerca de 4,5 milhões de entradas para diversas competições, sendo que aproximadamente 1 milhão foram compradas por estrangeiros.

Esporte