PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Eto'o lamenta morte de Maradona, "ídolo de toda uma geração"

26/11/2020 13h35

Madri, 26 nov (EFE).- O ex-atacante camaronês Samuel Eto'o lamentou nesta quinta-feira, durante o fórum virtual World Football Summit (WFS), a morte do argentino Diego Maradona, ocorrida ontem, nos arredores de Buenos Aires.

"Foi o ídolo de toda uma geração e seguirá sendo das gerações que ainda estão por chegar. O que ele fez no futebol, pertence a outro planeta", afirmou o ex-jogador do Barcelona, da Inter de Milão, entre outros clubes.

"A sensação que temos todos é que sendo um Pelé, um Maradona, ou um Ronaldo, estão tanto na nossa vida, que pensamos que nunca irão embora", completou o camaronês.

Eto'o revelou no fórum WFS que soube da morte do argentino após diversas mensagens que recebeu e admitiu ter ficado emocionado com a perda do lendário camisa 10 da seleção argentina.

"Ele é parte de nossa vida. Mesmo que você não pense nele todos os dias, você sabe que ele está lá. O pouco tempo que o vi em ação e, mais tarde, pensei que o que ele estava fazendo não parecia possível", disse.

"Ele é Deus e Deus nunca morre, ele sempre continuará a viver em nossos corações", acrescentou o ex-atacante.

Eto'o ainda relembrou como foi assistir a vitória da seleção de Camarões sobre a Argentina, de Maradona, na abertura da Copa do Mundo de 1990, disputada na Itália, que acompanhou junto com 2 mil pessoas diante de uma pequena televisão.

"Quando Maradona saudou nosso capitão, ele pegou a bola, começou a tocá-la, e todos nós começamos a dizer que ele iria marcar dez gols. Era impensável que Camarões pudessem vencer. Mas, essa vitória deu muita esperança aos jovens, porque vimos que as coisas eram possíveis", contou. EFE

cmg/bg

Esporte