PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Roma vence Chelsea e encaminha classificação; Atlético empata e se complica

31/10/2017 20h04

Roma, 30 out (EFE).- Com uma exibição de gala diante de sua torcida, a Roma atropelou o Chelsea nesta terça-feira no Estádio Olímpico, venceu por 3 a 0, e ficou perto da classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões.

O passeio dos 'giallorossi' começou antes mesmo antes do primeiro minuto de jogo. Aos 44 segundos, El Shaawary abriu o placar com um golaço de fora da área. O próprio atacante italiano ampliou a vantagem ainda no primeiro tempo, aos 36 minutos. Já na etapa final, Perotti fez o terceiro e fechou o placar para os donos da casa.

Com o triunfo, a Roma chegou a oito pontos e assumiu a liderança do grupo C, ultrapassando o Chelsea, que ficou com sete. As duas equipes, no entanto, se beneficiaram com o resultado do outro jogo da rodada e ficaram perto da classificação para as oitavas.

Jogando em pleno Wanda Metropolitano, o Atlético de Madrid sofreu para empatar com o modesto Qarabag. Os visitantes abriram o placar aos 40 minutos do primeiro tempo com Martí, de cabeça, após de escanteio, mas sofreram o empate na etapa final, aos 11, com Partey.

A equipe treinada por Diego Simeone ainda ficou com um jogador a mais aos 13 do segundo tempo. O brasileiro Pedro Henrique foi expulso ao disputar uma bola no alto com o zagueiro uruguaio Diego Godín, elevou muito o pé e acertou a cabeça do adversário.

Mesmo com a vantagem numérica, o Atlético foi incapaz de reverter o empate e agora tem apenas três pontos na tabela. Já o Qarabag segue na lantera, com dois pontos conquistados.

Roma e Chelsea podem garantir a vaga nas oitavas já na próxima rodada. Para os italianos, basta vencer o próprio Atlético na próxima rodada, em jogo que será disputado também no Wanda Metropolitano, em Madri.

Os 'Blues', por sua vez, viajam para enfrentar o Qarabag no Estádio Olímpico de Baku e se vencerem também podem confirmar a classificação dependendo do resultado do duelo na Espanha.

Para o jogo de hoje, os dois técnicos chegaram com desfalques. Pelo lado da Roma, Di Francesco não pôde contar com o brasileiro Bruno Peres, lesionado. Além dele, o zagueiro Kostas Manolas era dúvida, também por lesão, e ficou no banco de reservas.

Já o Chelsea tinha Victor Moses no departamento médico. Titular em alguns jogos do Campeonato Inglês, o jogador sofreu uma lesão há 15 e segue sem estar à disposição de Antonio Conte.

O primeiro gol do jogo saiu aos 44 segundos. Dzeko foi lançado na área pouco depois do apito inicial e escorou de ombro para a chegada de El Shaawary, que bateu bonito de primeira, com muita força, no ângulo de Courtois, sem nenhuma chance de defesa.

O Chelsea respondeu logo depois, aos 3 minutos, quando Hazard partiu em velocidade, invadiu a área e chutou cruzado, obrigando Alisson a fazer grande defesa para impedir o empate.

Depois do início frenético, as duas equipes diminuíram o ritmo de jogo até aos 33 minutos, quando El Shaarawy incendiou o Estádio Olímpico outra vez depois de erro de David Luiz.

Depois de domínio equivocado do zagueiro brasileiro, Dzeko ficou com a bola já no campo de ataque da Roma e tocou para El Shaarawy, que tentou deslocar Courtois, sem sucesso.

O atacante italiano, no entanto, não perdoaria o erro seguinte da defesa do Chelsea. Dois minutos mais tarde, aos 35, Rüdiger, ex-Roma, hesitou ao cortar longo lançamento de Naingollan. El Shaawary apareceu atrás dos zagueiros adversários e só tocou no canto. Courtois nada pôde fazer para evitar o segundo da Roma.

O Chelsea ainda tentou diminuir antes do intervalo, mas parou em Alisson. Aos 42 minutos, Fàbregas soltou uma bomba de fora da área, obrigando o goleiro brasileiro a fazer grande defesa.

No lance seguinte, aos 43, como todo bom arqueiro, Alisson contou com a sorte. Após escanteio, Bakayoko ganhou da zaga e tocou de cabeça. A bola passou perto da trave, assustando o titular de Tite na seleção brasileira.

Apesar da vantagem no placar, a Roma voltou empolgada do intervalo e dominou o início do segundo tempo. Aos 8 minutos Dzeko recebeu na entrada da área e chutou firme. A bola acabou subindo, mas chegou a assustar Cortouis.

Vendo o time acuado, Conte decidiu deixar o esquema com três zagueiros de lado, tirando Cahill para a entrada de Willian. Em seu primeiro lance no campo, aos 10, o meia brasileiro encontrou Morata, que bateu da entrada da área, sem perigo para Alisson.

Mas Conte não contava com um novo erro de sua equipe, desta vez não perdoado pela Roma. Aos 16 minutos, Fàbregas perdeu a bola para Kolarov na saída de jogo e tocou para Perroti. O argentino avançou e chutou rasteiro no canto. Courtois nada pôde fazer.

Perotti ainda teve a chance de matar de vez o jogo aos 21. Dzeko recebeu marcado por três defensores do Chelsea, mas conseguiu deslocar um passe para o companheiro. O argentino saiu na cara de Courtois, sozinho, mas chutou para longe do gol.

Aproveitando a situação do Chelsea, a Roma seguiu no ataque e só não fez o quarto graças a Courtois. Aos 32 minutos, Naingollan soltou uma bomba de fora da área, mas o goleiro foi no canto buscar. No minuto seguinte, aos 33, Manolas cabeceou na cara do arqueiro belga, que, no reflexo, impediu mais um gol dos adversários.



Ficha Técnica:.

Roma: Alisson; Florenzi (Manolas), Fazio, Juan Jesus e Kolarov; De Rossi, Naingollan e Strootman; El Shaarawy (Gerson), Perotti (Pellegrini) e Dzeko. Técnico. Eusebio Di Francesco.

Chelsea: Courtois; Rüdiger, David Luiz e Cahill (Willian); Azpilicueta, Fàbregas (Drinkwater), Bakayoko e Alonso; Pedro (Batshuayi), Morata e Hazard. Técnico: Antonio Conte.

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia), auxiliado pelos compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark.

Gols: El Shaarawy (2) e Perotti (Roma).

Estádio Olímpico, em Roma (Itália).

Esporte