PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Criticada por disputar Wimbledon grávida, Mandy Minella dá à luz uma menina

31/10/2017 15h25

Redação Central, 31 out (EFE).- A luxemburguesa Mandy Minella, que foi questionada por competir em Wimbledon grávida de quatro meses e meio, deu à luz uma menina, segundo anunciou a própria tenista nesta terça-feira pelas redes sociais.

"A sua primeira respiração cortou a nossa. Bem-vinda, Emma Lina", escreveu Minella, junto a uma foto com o nome e a data de nascimento da primeira filha, correspondente à última segunda-feira.

A tenista revelou a gravidez após ser derrotada com um duplo 6-1 pela italiana Francesca Schiavone na primeira rodada do Grand Slam londrino. O anúncio deu início a um grande debate nas redes sociais sobre a conveniência que uma mulher grávida disputar um torneio em tal condição.

"Mandy Minella jogou Wimbledon com quatro meses e meio de gravidez. Comunicou depois de perder na primeira rodada para Schiavone e jogará duplas também. Questionável?", comentou no Twitter o ex-tenista argentino Javier Frana, que atualmente é comentarista de televisão.

Os fãs se dividiram entre os que se preocuparam com o risco de a tenista sofrer uma queda ou uma bolada e os que estavam tranquilos porque, se Minella estava em quadra, contava com a autorização dos médicos.

O dinheiro que Minella recebeu por jogar em Wimbledon foi outro ponto mencionado pelos críticos, que a acusavam de ter perdido facilmente por estar grávida. Os defensores de Minella, por outro lado, lembraram que a americana Serena Williams também estava grávida quando ganhou o Aberto da Austrália em janeiro.

Esporte