PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Márquez e Dovizioso travarão mais um duelo no GP da Austrália de MotoGP

18/10/2017 15h44

Phillip Island (Austrália), 18 out (EFE).- O espanhol Marc Márquez, da Honda, e o italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, travarão mais um duelo neste fim de semana, no Grande Prêmio da Austrália da MotoGP, que será disputado no circuito de Phillip Island.

Os dois pilotos são os protagonistas da luta pelo título da temporada, com o atual campeão liderando com 244 pontos, 11 a frente do concorrente. Além deles, os espanhóis Maverick Viñales, da Yamaha, e Dani Pedrosa, da Honda, também seguem com chances matemáticas, pois têm 203 e 170 pontos, respectivamente.

Na última etapa da competição, o GP do Japão, Dovizioso conseguiu cruzar a linha de chegada na primeira colocação, ficando imediatamente a frente, justamente, de Márquez. O espanhol teve, dessa forma, quebrada sequência de duas vitórias, em San Marino e Aragón.

Na Austrália, a grande expectativa é pela condição climática no circuito de Phillip Island, já que existe possibilidade de chuva durante o fim de semana. A maior preocupação recai sobre a Yamaha, que rende menos com os pneus Michelin sob baixa temperatura, o que pode tirar Viñales da briga pelo título.

No antepenúltimo GP da temporada, o australiano Broc Parkes será novidade no grid de largada. O piloto foi contratado pela Tech 3 Yamaha3, para substituir o alemão Jonas Folger, que tem suspeita de recaída de mononucleose sofrida há alguns anos e pode ficar fora do restante da temporada.

Na Moto2, o ítalo-brasileiro Franco Morbidelli, da Marc VDS Kalex, vai em busca da reabilitação no circuito de Phillip Island, depois de terminar apenas na oitava colocação o Grande Prêmio do Japão.

O piloto segue na liderança da competição com 256 pontos e, apesar do mau resultado, conseguiu abrir para 19 a distância para o suíço Thomas Lüthi, da Intervetten Kalex, que conseguiu chegar no 11º posto na prova disputada em Motegi.

Já na Moto3, o espanhol Joan Mir, da Leopard Honda, pode sair da Austrália com o troféu de campeão, justamente, no circuito onde estreou na categoria, há dois anos. O líder, que já poderia ter sido campeão no Japão, deixou de pontuar pela primeira vez na temporada, chegando em 17º.

Com 271 pontos, contra 216 do italiano Romano Fenati, da Ongetta Honda, que subiu ao topo do pódio na etapa passada. Agora, basta uma segunda colocação para garantir o troféu, ou qualquer outra que não permita o rival tirar seis pontos ou mais de diferença na tabela. EFE

jll/bg

Esporte