PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Comentarista do UFC questiona suposto erro na cronometragem em luta de título no boxe

Ag. Fight

Ag. Fight

26/09/2021 12h47

Realizada no último sábado (25), em Londres (ING), a disputa de título entre Anthony Joshua e Oleksandr Usyk coroou o ucraniano como novo campeão mundial dos pesos-pesados, frustrando os milhares de presentes, que torciam pelo lutador da casa. Apesar de Usyk ter mostrado de forma convincente sua superioridade sobre o britânico em grande parte dos 12 rounds da batalha, como prova a vitória por decisão unânime dos juízes, o combate não deixou de render uma possível polêmica.

Nos momentos derradeiros da luta, com Oleksandr Usyk atacando ferozmente Anthony Joshua e, aparentemente, ficando próximo de nocautear o rival, o relógio da transmissão de TV indicava que faltavam oito segundos para o fim do combate quando foi bruscamente retirado da tela. Logo depois, foi possível ouvir o soar do gongo do último round da peleja, encerrando a disputa, supostamente, de forma precoce.

A situação chamou a atenção dos espectadores e gerou repercussão nas redes sociais, com alguns insinuando que o suposto erro teria ocorrido para evitar que o lutador da casa fosse nocauteado. Quem também comentou sobre o assunto foi Joe Rogan, comentarista do UFC, que através de sua conta oficial no 'Instagram' foi mais um a questionar o possível equívoco na cronometragem da disputa (veja abaixo ou clique aqui).

"Eles realmente tocaram o sino do último round mais cedo?", questionou Rogan.

Vale lembrar que a cronometragem das transmissões esportivas em geral, incluindo o boxe e o MMA, não tem caráter oficial, sendo, normalmente, de responsabilidade da emissora que transmite o evento. Portanto, o suposto erro apontado por Joe Rogan, entre outros, apesar de gerar questionamentos na internet, não deve ter nenhuma repercussão real no resultado da disputa.

Com a vitória sobre Anthony Joshua, Oleksandr Usyk manteve sua invencibilidade na carreira e faturou os cinturões da Associação Mundial de Boxe (WBA), Federação Internacional de Boxe (IBF), Organização Mundial de Boxe (WBO) e da Organização Internacional de Boxe (IBO). Uma cláusula contratual garante ao britânico a chance de solicitar uma revanche imediata, mas ainda não há nenhuma confirmação oficial sobre um possível segundo duelo entre eles.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Joe Rogan (@joerogan)

Esporte