PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Juliana Velasquez destaca foco no peso-mosca, mas aprova superluta com 'Cyborg'

Ag. Fight

Ag. Fight

27/07/2021 06h00

No último dia 16 de julho, Juliana Velasquez foi para a sua primeira defesa de cinturão do peso-mosca (57 kg) e passou pelo teste, ao superar Denise Kielholtz por decisão dividida dos jurados. Após esse duelo, apesar de admitir o foco em encarar Liz Carmouche, em mais um combate de manutenção de título, a brasileira abriu as portas para uma superluta no futuro, de olho em mais uma coroa na organização.

O alvo em questão seria o cinturão do peso-pena (66 kg), que tem Cris 'Cyborg' como a atual campeã. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, Juliana admitiu a possibilidade de, no futuro, buscar o duelo contra a lenda brasileira do MMA, mas reforçou seu desejo atual de fixar seu nome na história dos moscas do Bellator.

"Essa superluta seria algo interessante, mas não para agora. Só tenho uma defesa de cinturão, pretendo ficar mais sólida na categoria para poder, quem sabe, fazer essa superluta. Seria algo interessante. Não gosto de lutar contra brasileira, mas nunca podemos dizer não, Mas para agora não está nos meus planos", afirmou.

No MMA profissional desde 2014, Juliana Velasquez tem um cartel invicto na modalidade. Até o momento, a brasileira soma 12 triunfos, sendo os últimos sete pelo Bellator. A lutadora sagrou-se campeã da divisão em dezembro do ano passado, quando venceu Ilima-Lei Macfarlane por decisão unânime dos jurados.

Por outro lado, Cris 'Cyborg' foi a primeira atleta a conquistar títulos em quatro grandes organizações de MMA (Bellator, UFC, Strikeforce e Invicta FC). Pelo Bellator, a atleta já estreou conquistando o cinturão dos penas, ao nocautear a então campeã Julia Budd, em janeiro de 2020. Nove meses depois, a veterana defendeu seu título pela primeira vez, ao finalizar Arlene Blencowe, e em maio deste ano em sua mais recente atuação, saiu novamente do cage com a cinta até 66 kg sob sua posse após superar Leslie Smith.

Esporte