PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Benavidez exalta categoria dos pesos-moscas do UFC: "Seria loucura acabar assim"

Ag. Fight

22/01/2019 08h00

O ex-desafiante ao título do UFC Joseph Benavidez ocupa atualmente a segunda posição no ranking dos pesos-moscas (57 kg). Deste modo, caso mantivesse a sequência de vitórias, o americano seria, naturalmente, um dos próximos a enfrentar Henry Cejudo em luta pelo cinturão da categoria masculina de menor peso do Ultimate. No entanto, com os rumores do fim da divisão - o que o californiano chamou de "loucura" -, seu futuro segue indefinido na organização.

No último sábado (19), Benavidez triunfou diante de Dustin Ortiz em Nova York (EUA), mesmo local onde Cejudo manteve o cinturão após bater TJ Dillashaw em uma superluta. Caso o campeão dos galos (61 kg) vencesse, a categoria dos moscas estaria seriamente ameaçada. Porém, como isso não ocorreu, esta poderá ser a oportunidade ideal para o 'renascimento' da divisão, como apontou Joseph, em entrevista coletiva após o UFC Brooklyn.

"Finalmente temos uma nova vida, um novo campeão. O cara é campeão olímpico. Temos superlutas, fazemos lutas principais (dos cards). Há centenas, milhares de crianças tentando ser o campeão dos pesos-moscas ??do UFC no momento. Seria uma loucura acabar assim, sem saber o que o futuro reserva. Porque este é o primeiro sinal verdadeiro de futuro na história da categoria", projetou Benavidez, de acordo com transcrição do site 'MMA Junkie'.

Ainda durante a conversa com a imprensa, o americano relembrou que fez parte da categoria desde a sua inclusão no Ultimate, em 2012. Na ocasião, foi promovido um torneio para decidir quem seria o campeão inaugural dos moscas, vencido por Demetrious Johnson, que bateu justamente Benavidez na final. Depois disso, Joseph acumulou 11 triunfos em 13 lutas, inclusive sobre Cejudo, no final de 2016. E, com esse histórico, ele agora almeja a chance de novamente disputar o título.

"É para isso que estou desde o começo (...). Eu lutei com 'DJ' (Demetrious Johnson) pelo título inaugural. Ele se tornou o campeão mais dominante de todos os tempos. Ainda estou aqui pedindo a luta pelo título. Tenho uma vitória sobre o campeão (Henry Cejudo). (...) A missão tem sido a mesma o tempo todo, desde que isso começou (...): ser o melhor. Então, é óbvio o que quero a seguir. Estou no topo da divisão", concluiu.

Aos 34 anos, Benavidez só foi superado por dois lutadores em sua trajetória no UFC: Johnson - em 2012 e 2013 - e Sergio Pettis, em junho de 2018. Ao longo da carreira profissional como atleta de MMA, o californiano acumulou, até então, uma sequência de 27 vitórias e cinco derrotas no cartel.

Esporte