PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Werdum sobre protesto contra patrocinadora do UFC: "Ninguém está contente"

Werdum causou polêmica com montagem do uniforme do UFC - Reprodução / Instagram
Werdum causou polêmica com montagem do uniforme do UFC Imagem: Reprodução / Instagram

26/10/2016 07h00

Fabrício Werdum causou polêmica na última terça-feira (25) ao postar uma montagem em que aparece com um uniforme do UFC, mas com a logomarca de uma empresa concorrente à principal patrocinadora do evento. Tudo isso, de acordo com o atleta, foi calculado e fez parte de um protesto.

Em conversa com seus fãs em uma rede social, o peso pesado afirmou que essa foi a forma que ele encontrou para ironizar o vínculo que os lutadores do evento são obrigados a aceitarem contratualmente. Nele, fica estabelecido que todos os atletas precisam usar roupas da marca da Reebok na semana da luta, embora a empresa patrocine poucos deles de forma fixa.

“Postei protestando. Na verdade, não sou obrigado a usar Reebok, não tenho contrato com eles. Para quem não sabe, eles patrocinam só na hora da luta. Tem que usar na semana da luta, tem no contrato. Mas eu não tenho contrato com ela fora do UFC, posso postar o que eu quiser. Não sou obrigado. Foi um protesto. Antes podíamos usar o que quiséssemos. Hoje tem uma tabela com a Reebok. E não se compara com o que ganhávamos antes. Ninguém está contente, mas está no contrato. Tem que assinar e acabou. Mas não tem opção”, narrou.

Ex-campeão dos pesos pesados e número um do ranking oficial, Werdum se prepara para encarar Cain Velasquez no próximo dia 30 de dezembro, em duelo a ser realizado em Las Vegas (EUA). A revanche, por sinal, é apontada como uma espécie de “semifinal” que garantiria ao vencedor o direito de disputar o título.

Quer receber notícias do MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Esporte