Topo

Esporte


Brasil é tetra no Mundial Sub-17 com gol nos descontos contra o México

17/11/2019 22h24

Gama, Brasil, 18 Nov 2019 (AFP) - A seleção brasileira consagrou-se campeã pela quarta vez do Mundial Sub-17, ao vencer neste domingo (17) na final da edição 2019 o México por 2-1, com um gol de Lázaro nos descontos.

A jovem promessa do Flamengo, que deu a vitória (3-2) ao Brasil nas semifinais contra a França, saindo do banco de reservas, repetiu o bom desempenho e marcou o gol do título com uma finalização aos 90+3 minutos, pouco após ter entrado em campo.

Assim como nas semifinais contra a França, quando o Brasil virou nos últimos minutos um placar de 2-0 que o desfavorecia, a seleção teve que correr atrás na final deste domingo para tirar a vantagem do México, que abriu o marcador.

O Brasil foi superior em toda a partida, mas sem conseguir fazer gol. Quando superava a sólida zaga mexicana, pecava pela falta de pontaria ou era parado por Eduardo García, um dos melhores goleiros da categoria.

A primeira grande chance do jogo foi de Gabriel Verón, aos 14 minutos, que finalizou desimpedido dentro da área, mas sem conseguir marcar.

Dois minutos depois, Kaio Jorge fez uma boa jogada pela esquerda e fez passe para Peglow, que chutou na trave.

O México trouxe perigo pela primeira vez aos 24 minutos, quando Efraín Alvarez, autor do gol de falta que resultou no empate contra a Holanda nas semifinais, cobrou uma falta que por pouco não converteu.

Verón, eleito o melhor jogador do torneio, teve outras três chances antes do intervalo, mas sem sucesso.

No segundo tempo, o Brasil continuou pressionando, mas o México continuava forte na defesa. Patryck, com um chute de fora da área, mandou o primeiro aviso, aos 58 minutos.

O México, que havia criado pouco perigo até então, abriu vantagem no placar aos 66 minutos, quando o capitão Eugenio Pizzuto cruzou da esquerda e Bryan González cabeceou entre dois zagueiros brasileiros, marcando o gol.

Com mais fé que bom jogo, o Brasil foi em busca do empate. Aos 80 minutos, Daniel Cabral fez um lançamento de longe que bateu na trave. A persistência dos brasileiros foi recompensada aos 84 minutos, quando Verón sofreu pênalti dentro da área e, alertado pelo VAR, foi marcado pelo árbitro

Kaio Jorge fez o lançamento rente à trave direita de García, que quase defendeu, mas não conseguiu evitar o empate.

Quando parecia que a partida seria decidida nos pênaltis, nos descontos Yan Couto centralizou um lançamento da direita e Lázaro finalizou, garantindo a vitória ao Brasil, e levando ao delírio os 13.843 espectadores presentes no estádio Bezerrão do Gama (arredores de Brasília).

Com a vitória, o Brasil pôs fim a 16 anos sem títulos mundiais na categoria, após os de 1997, 1999 e 2003 e se vingou da derrota em 2005, quando perdeu para o México por 3-0 na final do Mundial do Peru.

Os mexicanos, por sua vez, permanecem com dois títulos (2005 e 2011) e se consolidaram como a melhor equipe da categoria nesta década, com três finais disputadas (2011, 2013 e 2019) e um quarto lugar (2015).

prb/ma/mvv

Esporte