PUBLICIDADE
Topo

Esporte

TAS rejeita recurso da Bolívia e confirma derrotas diante de Peru e Chile

29/08/2017 12h54

Lausana, Suíça, 29 Ago 2017 (AFP) - O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) rejeitou nesta terça-feira o recurso apresentado pela Federação Boliviana de Futebol (FBF), confirmando as duas derrotas da seleção do país diante de Peru e Chile, ambas por 3-0, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

Em 27 de outubro de 2016, a Fifa determinou que Nelson Cabrera, nascido no Paraguai, não cumpria os requisitos de elegibilidade para defender a Bolívia, uma decisão ratificada em 12 de janeiro de 2017 pela Comissão de Apelação da entidade que rege o futebol.

Em seu recurso no TAS, a FBB "questionou o direito da Fifa de iniciar uma investigação em relação à inelegibilidade do jogador e alegou certas inconsistências entre o Código Disciplinário da Fifa (CDF) e o regulamento Fifa para a Copa do Mundo-2018".

O TAS, maior instância jurídica esportiva, rejeitou os argumentos bolivianos, afirmando que "a Fifa tinha o direito de iniciar um processo disciplinar contra a Bolívia conforme o CDF dentro do prazo de dois anos".

Dentro de campo, com Cabrera na equipe, a Bolívia venceu por 2 a 0 o Peru em 1 de setembro de 2016 e empatou sem gol com o Chile cinco dias depois, dois resultados transformados em derrotas bolivianas pela Fifa.

Com o veredito do TAS, a Bolívia se mantém na penúltima colocação das eliminatórias sul-americanas, com 10 pontos, enquanto Peru (7º com 18 pontos) e Chile (4º com 23 pontos) mantêm os pontos ganhos no tribunal.

Esporte