PUBLICIDADE
Topo

Kerber surpreende Serena e conquista seu 1º Grand Slam na Austrália

30/01/2015 14h57

Melbourne, 30 Jan 2016 (AFP) - A alemã Angelique Kerber, sétima cabeça de chave, conquistou o primeiro Grand Slam da carreira ao derrotar na final do Aberto da Austrália a americana Serena Williams, número 1 do mundo, em três sets, parciais de 6-4, 3-6, 6-4, neste sábado em Melbourne.

Kerber, 28 anos, é a primeira alemã a conquistar um título de Grand Slam desde Steffi Graf em 1999, em Roland Garros. Já Serena segue estacionada com 21 títulos nos quatro maiores torneios do tênis, a um do recorde de Graf.

"Meu sonho se tornou realidade. Sou uma campeã de Grand Slam. Toda minha vida trabalho duro e agora estou aqui, é incrível!", comemorou a alemã após a partida.

Em uma espetacular partida com mais de duas horas de duração, Kerber soube acalmar os nervos em sua primeira final de Grand Slam, diante de uma Serena que novamente não conseguiu lidar com a pressão, quatro meses depois de ser surpreendentemente derrotada nas semifinais do Aberto dos Estados Unidos pela italiana Roberta Vinci.

"Foi um ótimo jogo, muito intenso. Estou feliz por ela, já que faz bastante tempo que ela está no circuito. Já ganhei bastante dela (5 de seis conforntos antes da final deste sábado), mas ela jogou muito bem hoje. Acho que muita gente deveria se inspirar com a atitide dela: ter uma atitude positiva e nunca abandonar", elogiou a americana de 34 anos.

'Não sou um robô'Serena iniciou a partida tendo o saque quebrado logo de início e não conseguiu se recuperar no set, perdendo a parcial. A americana reagiu no segundo set, jogando de maneira agressiva e contando com vários winners (47 na partida). Kerber, porém, mostrou muita força mental e não se deu por vencida.

Longe de se impressionar com a Rod Laver Arena, Kerber se mostrou muito equilibrada, cometendo apenas 13 erros não forçados, contra 46 da americana.

O terceiro set foi um verdadeiro espetáculo, com longas trocas de bola, nas quais a alemã mostrou toda sua capacidade defensiva para quebrar o saque da número 1 do mundo duas vezes e conquistar o Aberto australiano.

Kerber abusou das 'deixadinhas', uma tática que tirou Serena do sério. "Acho que sou meio louca mesmo. Confio nas minhas deixadinhas e eu sabia que tinha que tentar algo inesperado", justificou a alemã.

A número um do mundo reconheceu que ficou incomodada com o estilo de jogo da rival. "É sempre chato jogar contra uma canhota, os efeitos são diferentes. Cometi muitos erros, principalmente na rede", lamentou Serena.

"Todo mundo espera que eu ganhe todos os jogos, mas não sou um robô. Até gostaria, mas não é o caso", ironizou a americana.

Com a conquista, Kerber, que caiu no choro assim que percebeu que era a nova campeã em Melbourne, subirá cinco degraus no ranking da WTA, assumindo a segunda colocação, atrás apenas da adversária deste sábado, intocável no topo da classificação.

"Foram as melhores duas semanas da minha carreira e da minha vida. Fiquei toda arrepiada aqui na quadra central quando estava jogando", admitiu a nova campeã.

"Vivi um torneio totalmente louco. Salvei um 'match point' na primeira rodada (contra a japonesa Misaki Doi) e eliminei na semifinal Victoria Azarenka, que eu nunca tinha vencido antes. E agora, derrotar Serena na final, é simplesmente incrível", resumiu.

O Aberto da Austrália se encerra neste domingo com a disputa da final masculina entre o número 1 do mundo e atual campeão, o sérvio Novak Djokovic, e o segundo cabeça de chave, o britânico Andy Murray, numa reedição da decisão do ano passado.

Esporte