PUBLICIDADE
Topo

Tênis

Comediante australiano faz sátira musical a Djoko: 'Pare de ser um bebezão'

Novak Djokovic no Australian Open de 2020 - Getty Images
Novak Djokovic no Australian Open de 2020 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/01/2022 17h40

Na esteira da novela envolvendo o cancelamento do visto e a retenção de Novak Djokovic em um hotel em Melbourne, na Austrália, o comediante e músico local Tom Cardy compôs uma sátira em forma de música para o tenista número 1 do mundo.

Na canção, chamada "Carta de Amor dos Australianos para Djokovic", Cardy pede que ele "pare de ser um bebezão e deixe a Austrália silenciosamente".

Inicialmente, o tenista tinha conseguido uma isenção médica, que o permitiria participar do Aberto da Austrália sem o comprovante de vacinação contra a covid-19. Ele chegou a embarcar para o país, mas ficou retido no aeroporto de Melbourne por 12 anos, antes de o governo retirar a isenção médica e cancelar o visto do tenista. Atualmente, ele está em um hotel na cidade australiana, aguardando o julgamento de sua apelação, marcado para segunda-feira (10).

Em um dos trechos, Cardy diz que os australianos estavam sendo "sarcásticos" ao liberar a isenção médica ao tenista. "É duro dizer adeus. Nós não tivemos a intenção de te machucar. Nós não tivemos a intenção de mentir quando garantimos sua exceção médica para o Australia Open. Eu acho que nós imaginamos o motivo de você não ler os sinais. Novak, nós estávamos sendo sarcásticos. Leia nas entrelinhas. Não é permitido você entrar."

Cardy também chama a atenção para o fato de Djoko já ter se pronunciado diversas vezes contra a vacina contra a covid-19.

No fim da musica, o comediante faz uma referência à desclassificação do tenista do US Open, nos Estados Unidos, em setembro do ano passado, após atingir uma juíza com uma bolada. Cardy sugere que ele jogue partidas remotamente, uma vez que "isso também reduziria a quantidade de vezes que você acertou os juízes de linha na garganta com uma bola".

Tênis