PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2021

São Paulo vence Inter com gol de Sara e ainda sonha com a Libertadores

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

31/10/2021 20h12

Depois de um Brasileirão praticamente todo subindo e descendo na tabela, o São Paulo agora vê a vaga na Libertadores como uma possibilidade real. No início da noite deste domingo (31), os comandados de Rogério Ceni venceram o Inter por 1 a 0, pela 29ª rodada, e se aproximaram do pelotão posicionado na zona de classificação para o torneio continental.

A vitória são-paulina foi construída logo aos 4 minutos, com Gabriel Sara. O meia recebeu passe de Reinaldo, superou a defesa do Inter e bateu no canto de Marcelo Lomba.

O resultado leva o São Paulo aos 37 pontos, apenas quatro atrás do próprio Inter, primeiro time na zona de classificação para a Libertadores, em sexto. Os gaúchos ainda podem ser superados pelo Corinthians na rodada.

O São Paulo agora se prepara para uma maratona pelo Nordeste. O time de Ceni enfrenta o Bahia no próximo domingo (7), às 18h15 (de Brasília), e o Fortaleza na quarta-feira (10) seguinte. Já o Inter faz clássico em casa contra o desesperado Grêmio no próximo sábado (6), às 19h (de Brasília), e depois enfrenta o Juventude, fora de casa, na quarta-feira.

Foi bem: Gabriel Sara

Gabriel Sara finaliza no jogo entre São Paulo e Internacional - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O camisa 21 possivelmente fez sua melhor partida sob o comando de Rogério Ceni. O gol logo no início da partida já indicava o quão perigoso ele seria no duelo com a defesa do Inter. Escalado para ser o jogador mais avançado do meio-campo são-paulino, Sara se movimentou por todo o campo e constantemente pisou na área adversária, normalmente como opção para os passes de Rigoni.

Foi mal: Victor Cuesta

Assim como toda a defesa do Inter, o experiente zagueiro mostrou dificuldades diante do ataque são-paulino no começo da partida. Ainda no primeiro tempo, correu o risco de ser expulso ao fazer uma falta em Luciano após escorregar no gramado molhado.

Ceni muda esquema e aposta em três zagueiros

Rogério Ceni observa os jogadores do São Paulo durante a partida contra o Internacional - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Pela primeira vez desde que assumiu o São Paulo, Rogério Ceni optou por atuar com três zagueiros. A mudança na defesa resultou, também, em um jeito diferente de criar jogadas. No ataque, Luciano voltar à intermediária para buscar a bola, enquanto Rigoni, em sua primeira partida sob o comando de Ceni, subia ao ataque e Gabriel Sara chegava como uma espécie de terceiro atacante do time.

Inter vai para o jogo com banco quase vazio

O Internacional veio para São Paulo com apenas sete opções na reserva. Cheio de desfalques por causa de suspensões e lesões, o time de Diego Aguirre ganhou mais um problema ainda no aquecimento. Yuri Alberto sentiu um incômodo e acabou sendo trocado por Juan Cuesta na escalação inicial.

Amarelo ou vermelho para Cuesta?

O lance mais polêmico da partida aconteceu aos 35 minutos do primeiro tempo. Victor Cuesta escorregou e parou Luciano com falta, que já partia em velocidade para sair na cara do gol de Marcelo Lomba. Por causa do lance, o zagueiro do Inter recebeu cartão amarelo.

Na visão de Salvio Espíndola, durante a transmissão, o lance era passível de cartão vermelho. "Para mim, cartão vermelho. O Luciano está frontal ao gol, com a posse da bola e condição de fazer o gol. A sobra não chegaria. Mas é um lance interpretativo e, por isso, o VAR não deve interferir", disse.

São Paulo abusa das chances perdidas

Principalmente no primeiro tempo, o São Paulo teve chances para ampliar a vantagem no placar, mas não conseguiu aproveitar. Afora as finalizações anuladas por impedimentos, outras duas chamaram atenção.

Aos 41 minutos da primeira etapa, Rigoni recebeu bom lançamento por trás da zaga, avançou até a entrada da área e tentou encobrir Lombra. O argentino, no entanto, pegou mal na bola e ela ficou fácil para o goleiro adversário. Aos 15 do segundo tempo, Rigoni puxou um contra-ataque e deixou Luciano na cara do gol. O camisa 11 dominou na entrada da área e chutou errado na saída de Lomba.

O jogo do São Paulo: muita intensidade desde o início

O São Paulo foi dono do primeiro tempo. A intensidade do trio de meio-campistas mais uma vez se destacou. Igor Gomes, Liziero e, principalmente, Gabriel Sara participavam ativamente das jogadas de ataque, sempre com passes rápidos e triangulações pela esquerda. Foi assim que saiu o primeiro gol, com Reinaldo achando Gabriel Sara entre os zagueiros e o jovem de Cotia mandando para o fundo das redes de Lomba.

No segundo tempo, o ritmo são-paulino diminuiu, como tem acontecido durante todo o Brasileirão. O Inter conseguiu equilibrar a partida, mas não o suficiente para assustar Volpi. Se não fosse as muitas chances perdidas, o São Paulo poderia ter saído do Morumbi com uma vitória mais larga.

O jogo do Inter: início confuso, mas melhora com três zagueiros

O Inter começou perdido o primeiro tempo. Mesmo sem Yuri Alberto, o time gaúcho seguiu apostando nas jogadas em velocidade, que pouca ou nenhuma efetividade tinha com Juan Cuesta. Defensivamente, a intensidade do São Paulo incomodava os defensores colorados, que tinham dificuldade para acompanhar as movimentações de Gabriel Sara.

No segundo tempo, o técnico Diego Aguirre decidiu mudar a formação e também jogar com um esquema de três zagueiros, espelhando o São Paulo. A troca funcionou e o time gaúcho melhorou no jogo. Ofensivamente, contudo, o time pouco conseguia assustar Tiago Volpi.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 INTERNACIONAL

Motivo: 29ª rodada do Brasileirão
Data e hora: 31 de outubro de 2021, às 18h15 (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi (SP)
Público: 19.867 pagantes
Renda: R$ 895.755,00
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (ambos de GO)
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Gols: Gabriel Sara (4'/1ºT), para o São Paulo
Cartões amarelos: Victor Cuesta e Kaíque Rocha, pelo Internacional
Cartões vermelhos: -

SÃO PAULO: Volpi; Orejuela (Igor Vinícius), Arboleda, Miranda, Reinaldo; Liziero, Igor Gomes (Éder), Gabriel Sara, Benítez; Rigoni (Benítez) e Luciano (Marquinhos). Técnico: Rogério Ceni

INTERNACIONAL: Lomba; Saravia (Zé Gabriel), Mendez, Cuesta, Paulo Victor (Kaíque Rocha); Rodrigo Lindoso, Johnny, Edenilson, Boschilia (Caio Vidal), Maurício; Juan Cuesta (Gustavo Maia). Técnico: Diego Aguirre