PUBLICIDADE
Topo

Supercopa do Brasil - 2021

Briga, "cheirinho" e forra de Gabigol: rivalidade Fla x Palmeiras explode

Confusão no jogo entre Flamengo e Palmeiras. Rivalidade crescente entre rubro-negros e palmeirenses - Marcello Zambrana/AGIF
Confusão no jogo entre Flamengo e Palmeiras. Rivalidade crescente entre rubro-negros e palmeirenses Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/04/2021 18h00

Classificação e Jogos

Hegemônicos nas finanças e em campo, Flamengo e Palmeiras concentram parte da riqueza do futebol brasileiro e também as taças disputadas nos últimos anos.

Rivais deste domingo (11), rubro-negros e alviverdes levam para o campo do Mané Garrincha uma rivalidade que só cresce nos últimos anos e que acumula episódios de antagonismo dentro e fora das quatro linhas, com direito a brigas no tribunal e também entre as torcidas.

Seja na bola ou nos bastidores, cariocas e paulistas acumulam alfinetadas e disputam palmo a palmo o título de melhor time do país. Logo mais, a decisão da Supercopa opõe os adversários. Quem vai levar a melhor?

Pancadaria no Mané

Em 2016, os dois times começavam a ensaiar essa polarização no futebol brasileiro. Em jogo disputado em Brasília, as duas torcidas protagonizaram uma pancadaria no Mané Garrincha, o que rendeu punição a ambos. Para o Flamengo, a pena foi de três partidas como mandante sem a presença das organizadas, e mais três jogos sem torcedores como visitante. O Rubro-Negro também pagou multa de R$ 30 mil. O Alviverde levou gancho de cinco partidas sem a presença de torcidas organizadas e com um setor do Allianz Parque fechado. Além disso, o clube não pode ter torcida em outros cinco jogos como visitante.

Felipe Melo x Vinícius Jr.
Palmeiras x Flamengo - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Palmeiras x Flamengo: clima quente no Allianz
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

No Brasileiro de 2018, uma entrada forte de Felipe Melo em Vinícius Jr. causou revolta no Flamengo. Na ocasião, o palmeirense levou apenas amarelo no empate por 1 a 1, o que provocou muitas reclamações e acirrou ainda mais os ânimos.

Na época, Eduardo Bandeira de Mello, então presidente do Fla, desabafou:

"Podíamos ter ganho se não fosse a arbitragem, mas parece que faz parte do pacote. Toda vez que a gente vem aqui é isso. Recuperamos a tradição de sermos prejudicados, é ridículo o Felipe Melo não ter sido expulso, foi um lance covarde em cima de uma criança. Era para ter saído de camburão".

"Cheirinho" no aeroporto

A vingança alviverde não tardou. Campeão do Brasileiro daquele ano, o elenco provocou o adversário após a conquista da taça. No aeroporto, parte do time dançou e cantou em frente à loja do Fla e fez alusão ao "cheirinho".

Forra rubro-negra

Um ano depois, o Flamengo deu a volta por cima e levantou a Copa Libertadores. Ainda em Lima (PER), uma grande festa tomou conta do hotel rubro-negro e o rival foi lembrado. Com microfone em punho, Gabigol cantou:

"O Palmeiras não tem Mundial, não tem Copinha e não tem Mundial."

Demissão tripla
Fla x Palmeiras no Maracanã - Alexandre Vidal / Flamengo - Alexandre Vidal / Flamengo
Flamengo venceu o Palmeiras no Maracanã em 2019
Imagem: Alexandre Vidal / Flamengo

O Brasileiro de 2019 foi um tormento para os palmeirenses, que viram a equipe de Jorge Jesus voar em campo e deixar estragos. No turno, vitória do Fla por 3 a 0 e demissão de Felipão após o baile no Maracanã. No returno, novo triunfo dos cariocas (3 a 1), crise no Palestra e a queda do diretor Alexandre Mattos e do técnico Mano Menezes. A partida em São Paulo apimentou ainda mais o antagonismo com o Ministério Público vetando a entrada de rubro-negros no estádio.

Covid e briga
Palmeiras x Flamengo em 2020 - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Palmeiras x Flamengo em 2020 foi marcado por briga fora do campo
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

No último Brasileiro, os momentos que antecederam Palmeiras x Flamengo foram de pura tensão e discórdia. Varrido por um surto de covid-19, o Fla tentou impedir a realização do jogo, mas o adversário foi favorável ao confronto. A questão rendeu uma guerra nos tribunais e a confirmação chegou minutos antes. Com um time repleto de garotos, o Fla chegou atrasado ao Allianz e arrancou um empate por 1 a 1.

Errata: o texto foi atualizado
O veto à torcida rubro-negra no jogo de volta do Brasileirão 2019 foi do Ministério Público.