PUBLICIDADE
Topo

UOL de Primeira

Os bastidores do futebol em primeira mão


UOL de Primeira

Conmebol vê propostas baixas e "arrasta" definição por TV na Libertadores

Manuel Velasquez/Getty Images
Imagem: Manuel Velasquez/Getty Images
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

04/09/2020 04h00

A Conmebol demora a definir as empresas de comunicação que vão transmitir a Libertadores no Brasil por conta de questões financeiras. A De Primeira apurou que, mesmo somadas, todas as propostas feitas não chegam ao patamar anual de 350 milhões de dólares (mais de R$ 1,8 bilhão) - garantia dada à confederação por IMG e Perform, agências responsáveis pela venda dos direitos de transmissão. Com isso, por ter um mínimo obrigatório a pagar à entidade sul-americana, a empresa poderá tirar do próprio bolso a compensação financeira para cumprir o acordo.

A Conmebol se preocupa e tenta evitar esse prejuízo aos parceiros. Uma definição estava prevista para esta semana, mas a ausência de propostas que alcancem o patamar mínimo vem arrastando o processo. Das emissoras e plataformas consultadas, Grupo Globo, RedeTV!, Band, Disney, Facebook e YouTube fizeram propostas oficiais pelos jogos das duas competições. Todas em valores abaixo do que vinha sendo fechado nos últimos anos. O impasse segue. Parte dos envolvidos ainda aposta em um desfecho até o fim de semana. A Libertadores volta no próximo dia 15, enquanto a Sul-Americana só volta em outubro. (Por Gabriel Vaquer)

VAR: Fifa reforça pedido para que confederações não divulguem áudios

A Fifa distribuiu um comunicado ontem (3) às confederações nacionais e continentais de futebol reforçando a orientação para que as mesmas não divulguem áudios e conversas dos árbitros das cabines de VAR. A decisão fora tomada na última assembleia geral anual da Ifab, em 29 de fevereiro de 2020, em Belfast (Irlanda do Norte), e oficializada em circular de 7 de abril deste ano. (Por Pedro Ivo Almeida)

UOL de Primeira