PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Motorista do Boca diz ter soltado volante: "poderia ter ocorrido tragédia"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

25/11/2018 09h33

O motorista do ônibus que levava a delegação do Boca Juniors para o Monumental de Núñez contou, em declarações publicadas pelo jornal “LA Nación”, que chegou a soltar o volante durante o ataque promovido pela torcida do River Plate e uma tragédia poderia ter ocorrido antes da final da Copa Libertadores no último sábado.

Conhecido pelo apelido de “El Gringo”, o motorista disse que teve uma espécie de apagão por alguns segundos diante do ocorrido. Neste intervalo, um vice-presidente do Boca Juniors, controlou o ônibus.

“Não lembro de nada. Vi a pedra e houve um momento em que não me lembro de nada até que reagi e o voltei a controlar o volante dizendo que estava bem. Foi um momento em que fiquei sem ar”, disse.

“O vice-presidente do Boca Juniors Horacio Paolini assumiu o controle do ônibus até que eu conseguisse me recompor. Daí fiz o possível para trazer os jogadores salvos até aqui. Se ele não assume o volante poderia ter ocorrido uma tragédia”, completou.

Veja também:

A preocupação com uma tragédia é explicada pela grande presença de torcedores cercando o ônibus. Uma perda total e controle poderia provocar o atropelamento de diversas pessoas.

Por conta da confusão ocorrida na chegada do Boca ao estádio, a final foi adiada para as 18h (de Brasília) deste domingo. A Conmebol confirma o duelo, embora o River precise pagar uma multa pela interdição de última hora do Monumental de Núñez.

Futebol